18 de abril de 2021
Campo Grande 30º 19º

ENSINO CAPITAL

Prêmio Jovens Escritores e Plano de Retorno estruturam ações na REME

Incentivo à literatura e educação, assim como ações de enfrentamento à COVID e alicerce do plano letivo, estão entre medidas discutidas para a cidade em 2021

Caminho para uma vida acadêmica e culturalmente mais fluída, além de incetivar a literatura, o Prêmio Jovens Escritores foi criado através de decreto municipal (nº 6.531), para as escolas da Rede Municipal de Ensino (REME). Aprovada de maneira unânime, a lei estabelece ainda o tema dos textos no início do ano letivo, assim como as regras para a seleção.

De acordo com as normas, os textos submetidos pelos alunos não devem incitar violência, nem promover discriminação, priorizando a cultura e a paz. Proposta dos vereadores Odilon de Oliveira (PSD) e Betinho (Republicanos), eles comentam em nota que a ação mostra a Prefeitura de Campo Grande como agente de desenvolvimento humano e escolar.

“Vai despertar o talento dos jovens de nossa Capital. Futuramente, essa semente representará o surgimento de novos talentos para a produção literária de Campo Grande e até escritores que sejam destaque em nível nacional”, destaca um dos proponentes, o Odilon de Oliveira.

Em norma fica disposto que a entrega do prêmio deve acontecer durante cerimônia pública, condecorando os autores dos textos; professores e a instituição de ensino com homenagens. Fica a cargo do Poder Executivo estabelecer os prêmios entregues aos vencedores.

AULAS 2021

Na semana passada foi publicado no Diário Oficial de Campo Grande, o Plano de Retorno das aulas presenciais na REME. Apresentado pela Secretaria Municipal de Educação (SEMED), as diretrizes apontam modelos que se referem à organização pedagógica (aspectos cognitivos); aos aspectos socioemocionais e ao protocolo de biossegurança, para o possível retorno às aulas presenciais.

Discutido pela Superintendência de Gestão das Políticas Educacionais (SUPED), as orientações desse plano foram apresentadas à Comissão Municipal de Gerenciamento da Pandemia (COMGEPA), criada pela SEMED.

Caso as atividades pedagógicas possam ocorrer, de maneira presencial, nas unidades da REME em 2021, foi indicado a criação de um documento próprio que se refere aos Procedimentos Operacionais (POPs), a ser elaborado pelas escolas. Segundo a SEMED, o retorno do ano letivo fica previsto para o dia a segunda semana de fevereiro (08.fev.2021).

É importante destacar que a retomada das aulas presenciais só irá acontecer quando - e se - houver algum tipo de orientação ou autorização dos órgãos competentes por essa decisão, vindos das esferas federal, estadual e municipal, observada a situação pandêmica do momento.

Fica a cargo do diretor de cada escola validar os documentos de Procedimentos Operacionais de sua respectiva unidade. O Plano de Retorno das Aulas Presenciais na REME; as legislações federal, estadual e municipal vigentes, assim como, orientações dos órgãos competentes especializados, serão a base de cada um.

Nesse documento devem estar as estratégias de limpeza e desinfecção compatíveis com o momento e situação pandêmica, por causa da Covid-19, com soluções aprovadas na recomendação editada pela ANVISA, em Nota Técnica (n. 22/2020), e especificações apresentadas no Plano de Retorno da REME.