14 de junho de 2024
Campo Grande 31ºC

"Quem não contribui deve ser dispensado", diz vereadoras sobre saída de Eliezer da prefeitura

A- A+

Após tomar conhecimento de que Eliezer Davi, assessor especial do prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP) pediu para sair da prefeitura, a vereadora Luiza Ribeiro (PP) que pertence a oposição do prefeito na Câmara Municipal afirmou que “servidor que não colabora com a administração pública deve ser dispensado”.

“Se a administração acha que ele não estava contribuindo, que ele não estava tendo produção nenhuma, tem que ser dispensado. Faz tempo que estávamos percebendo um desgaste e que o Eliezer não estava colaborando com a administração”, diz a vereadora.

Concordando com as afirmações de Luiza, a petista Thais Helena, que também pertence a oposição de Olarte destacou que como assessor do prefeito, Eliezer não deveria questionar a postura dos vereadores da base do prefeito, como vinha fazendo.

“Ele preferiu sair porque como assessor ele não pode questionar a postura dos vereadores da base do prefeito. Porque com as postagens do Eliezer nas redes sociais, os vereadores acreditavam que aquele era o pensamento que tinha o Gilmar Olarte, porém ele não falava. Tivemos problema com o Eliezer apenas uma vez e ele foi até a Câmara retirar o que tinha escrito na mídia, já que se tratava de ameaças”.

“Saio mais próximo do que nunca do prefeito de Campo Grande-MS, Gilmar Olarte, que me deixou extremamente à vontade para decidir o que eu quisesse”, escreveu o assessor. Com cargo em comissão símbolo DGA-1, ele abre mão de salário que pode superar os R$ 9 mil.

Dany Nascimento