26 de fevereiro de 2021
Campo Grande 34º 22º

Rede Estadual de Ensino terá 2 escolas em tempo integral em Campo Grande com 635 vagas

Depois de meses de análises, que iniciaram em 2015, a Secretaria de Estado de Educação (SED) implantou a modalidade de ensino em tempo integral nas escolas estaduais Waldemir Barros da Silva, nas Moreninhas, e Manoel Bonifácio Nunes da Cunha, no Jardim Tarumã. Serão 320 vagas na primeira escola e 315 na segunda. A intenção é capacitar os jovens estudantes, aliando o método tradicional com a educação pela pesquisa e autonomia.

Detalhes sobre o novo modo de ensino foram divulgados nesta terça-feira (5) pela secretária estadual de Educação, professora Maria Cecília Amendola da Motta, e pela coordenadora da implantação do ensino em tempo integral, a professora Maria Sakati. Conforme Cecília, já existem na REE as escolas ditas de tempo integral, que fazem parte do projeto “Mais Educação” e oferecem música, esporte e teatro no contraturno. “O que nós estamos implantando agora é um modelo diferenciado de educação integral em tempo integral. A diferença está no currículo”, disse.

Os alunos terão aulas de disciplinas tradicionais e atividades curriculares, “com momentos de pesquisa, oficinas, laboratórios e biblioteca”. Em ambas as escolas, o turno começa às 7h e segue até às 16h30, de segunda a sexta-feira, com horários para os lanches da manhã e da tarde e para o almoço. Na Escola Estadual Waldemir Barros da Silva, a educação em tempo integral será para alunos do 1º e 3º anos do Ensino Médio. Na Escola Estadual Manoel Bonifácio Nunes da Cunha, crianças e jovens da 8ª e 9ª séries do Ensino Fundamental e 1º, 2º e 3º anos do Ensino Médio estudarão em tempo integral.

Ainda de acordo com a secretária Cecília, a intenção é expandir a modalidade de ensino para outras escolas da Capital e do interior em 2017.