22 de junho de 2021
Campo Grande 28º 16º

Segunda etapa do residencial Nelson Trad é inaugurado e beneficia 816 famílias

A- A+

Hoje de manhã, foi inaugurada a segunda etapa do residencial Nelson Trad, que fica no bairro Jardim Carioca. Foram entregue 816 unidades habitacionais e teve investimento do governo federal, estadual e contrapartida da prefeitura. O evento contou com a participação de várias autoridades, como o governador André Puccinelli (PMDB), o prefeito Gilmar Olarte (PP), o deputado estadual e deputado federal eleito Carlos Marun (PMDB), os vereadores Vandeley Cabeludo (PMDB), Eduardo Romero (PT do B), Carla Stephanini (PMDB), a vice-governadora Simone Tebet (PMDB), a diretora-presidente da EMHA, Marta Martinez e Jean Saliba, diretor presidente da Agetran. As unidades possuem sala, cozinha, banheiro e área de serviço e visa proporcionar moradias dignas e com infraestrutura adequada com pavimentação asfáltica, drenagem, esgoto, água energia elétrica e iluminação pública. Segundo o prefeito Gilmar Olarte, em ação emergencial, serão construídas cinco salas de aula pré-moldadas na escola Fauze Gattas e também pretende ampliar o Ceinf (Centro de Educação Infantil), do jardim Carioca e também está sendo construído um CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), na região. “Nós estamos muito honrados e felizes por esse momento e a prefeitura já está estruturando a região om mais vagas nas escolas e Ceinfs para atender a população do residencial”, disse o prefeito. Já o governador André Puccinelli aconselhou as famílias a não venderem suas casas, pois a Caixa Econômica Federal não aceita novamente a inscrições de famílias já beneficiadas com o programa Minha Casa, Minha Vida. “Não vendam suas casa, que é o melhor bem que você pode ter para abrigar a sua família”, disse. Puccinelli também recomendou que as mães coloquem seus filhos na escola e acompanhem o desempenho deles para não correr o risco deles entrarem para o mundo das drogas. “coloquem seus filhos na escola, pois se não colocar, poderá perdê-los para as drogas e bater não pode, mas um puxão de orelha não faz mal a  ninguém”, finalizou Puccinelli. Leide Laura Meneses