13 de junho de 2021
Campo Grande 25º 11º

Videomonitoramento deve ser implantado no 1º semestre de 2015 na Capital

A- A+

O serviço de videmonitoramento que será implantado na área central de Campo Grande, deve estar em funcionamento até o final do primeiro trimestre do próximo ano. Ontem o prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP),  assinou, ao lado do comandante da Guarda Municipal, Valério Azambuja, a ordem de serviço para a empresa vencedora do processo de licitação.

O total de câmeras instaladas será de 22 câmeras em pontos estratégicos do quadrilátero formado pelas ruas Rui Barbosa, 26 de Agosto, Noroeste e avenida Mato Grosso, cobrindo espaços e logradouros públicos de grande aglomeração, como o Mercadão Municipal, Camelódromo, Praça Ary Coelho, Morada dos Bais, Orla Ferroviária, além da Feira Central.

Serão investidos R$ 860 mil na compra equipamentos conectados por fibra óptica que estarão interligados num central de monitoramento no Imti (Instituto Municipal de Tecnologia da Informação), em frente do Horto Florestal. Os recursos são do Ministério da Justiça.

Um planejamento foi elaborado pela Guarda Municipal para os locais de instalação das câmeras. Na avenida Calógeras o equipamento será instalado em três cruzamentos: com as ruas 15 de Novembro, Cândido Mariano e avenida Mato Grosso, abrangendo no seu raio de captação, a entrada da Feira Central e complexo da esplanada dos ferroviários. O monitoramento desta região será ampliado com a instalação de uma câmera na esquina da 14 de Julho com a rua General Mello. Ainda na  rua 14 de Julho, estão planejadas outras três câmeras nas esquinas com as ruas Maracaju e Dom Aquino, além da avenida Afonso Pena.

São previstas ainda três câmeras  nas ruas 26 de Agosto, uma no cruzamento com a rua 14 de Julho e outra com a Anhanduí, que cobrirá a Praça do Índio e o Mercado Municipal. A terceira será na esquina da 26 de com a Rui Barbosa. O equipamento programado para a esquina da avenida Afonso Pena com a rua Anhandui, permitirá o monitoramento do Camelódromo, Moradora dos Bais e parte da Orla Ferroviária.

Outro trecho da Orla Ferroviária, na região do Cabreúva e da Vila Planalto, será atendido com três câmeras previstas para a avenida Noroeste (esquinas com a rua Antonio Maria Coelho, Cyro Bueno e Santos Dumont). Na rua 13 de Maio, estão programados quatro pontos de monitoramento: esquinas com as ruas 15 de Novembro, Barão do Rio Branco, Cândido Mariano e Mato Grosso. Estes equipamentos vão cobrir a região da cidade que concentra o maior número de agências bancárias. Na Rui Barbosa haverá pontos de monitoramento nas esquinas com as ruas Maracaju, Dom Aquino, Afonso Pena e no já mencionado cruzamento com a rua 26 de Agosto.

Tayná Biazus