16 de abril de 2024
Campo Grande 24ºC

JUSTIÇA

5 x 0 ministros do STF absolvem Vander Loubet

Parlamentar recebeu injustas agressões e ataques a sua família e sua honra

A- A+

Por unanimidade, a Segunda Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) absolveu o deputado federal Vander Loubet (PT-MS), ele foi acusado de receber propina de R$ 1 milhão de diversos contratos da BR Distribuidora. O julgamento virtual da Ação Penal 1019, foi finalizado nesta sexta-feira (21) contou com o relator da ação Edson Fachin, que votou em favor da absolvição, em seguida seus colegas Celso de Mello, Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes acompanhou com a mesma decisão.

A absolvição vem tirar dos ombros e do cotidiano do deputado petista um peso violento que desabou sobre si, sua família, amigos, partido e eleitores. 

Loubet foi acusado de corrupção, lavagem e organização criminosa junto com o cunhado, Ademar Chagas da Cruz, apontado como arrecadador de suas campanhas e quem teria recebido os recursos de Youssef.

Acusado pela Operação Lava Jato pelo suposto recebimento de propina, o parlamentar sul-mato-grossense viu sua vida virar de pernas para o ar em março de 2015, quando as acusações foram noticiadas pela mídia nacional. Desde então, apesar de sua inocência, Vander passou a ser alvo de agressões verbais e discursos de ódio nas mídias sociais e em locais públicos.

A decisão do STF assinalou que as provas dos autos e as demonstrações elencadas para o julgamento atestam que o Judiciário cumpriu aquilo que lhe cabe, institucionalmente, que é zelar pela verdade e pela afirmação do Direito e da Justiça.