22 de abril de 2021
Campo Grande 29º 18º

Após ser nomeado por Alcides Bernal, Gustavo Freire pede exoneração do cargo

A- A+

O ex-secretário e atual assessor especial, Gustavo Freire, pediu exoneração nesta quarta-feira (21). O pedido foi publicado na edição desta quarta-feira (21) do Diário Oficial de Campo Grande. Gustavo era assessor especial II da Secretaria Municipal de Governo e Relações Institucionais.

Freire foi demitido da Receita Federal por improbidade administrativa pelo ministro Guido Mantega em 2013, após ter sido descoberto cobrando propina para liberar carga de combustíveis na fronteira do Brasil com a Bolívia.omeação dele na primeira fase da gestão de Alcides Bernal, causou polêmica por ele não cumprir quesitos da Lei da Ficha Limpa, embora tenha conquistado na Justiça direito de exercer cargo.

Por liminar do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Freire se mantém ficha limpa e pôde ser novamente nomeado por Bernal em cargo com remuneração de R$ 4.039,56, com adicional de até 80%, podendo chegar a R$ 7.271,20.