24 de maio de 2024
Campo Grande 23ºC

PREFEITA DA EDUCAÇÃO 

"Até aqui a prefeita Adriane cumpriu tudo que prometeu, diferente de prefeitos anteriores", diz ACP

A- A+

A manhã foi pautada por anúncios há muito tempo aguardados pela categoria dos professores em Campo Grande. Durante Assembleia realizada nesta manhã (13), a prefeita Adriane (PP) e o presidente do Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação Pública (ACP/MS) Gilvano Bronzoni assinaram o termo de acordo que após seis anos sem avanços vai conceder neste ano de 2024 às promoções horizontal (mudança de letra) e vertical (títulos) para a carreira do magistério, além do adicional por tempo de serviço. A notícia de que a capital vem retomando sua posição no ranking de salários no MS, que em 2022 estava em 16º e neste ano chegou ao 7º lugar também foi celebrada como resultado do trabalho da atual gestão, considerada por todos como uma das mais democráticas. 

Na ocasião, o sindicalista disse que a prefeita foi chamada à sede da ACP para receber o cumprimento da categoria em reconhecimento aos avanços da gestora nestes dois anos à frente do Executivo Municipal. “Nós chamamos a prefeita para essa Assembleia porque nós queremos estender os cumprimentos da categoria à senhora. Nós temos muitas pautas dentro da Educação, mas sei também que a senhora pode ter cinco mandatos que não resolve todos, porque vão surgindo sempre outros. Mas acredito também que a gente vai continuar sempre defendendo a valorização, então queremos render à senhora o cumprimento de que até aqui, o que a senhora se comprometeu, tem se cumprido, diferente de prefeitos anteriores.”

Professora da Reme há 323 anos, Madalena Pereira destaca que as promoções de carreira são um divisor de águas após anos de espera. “A gente vinha num processo delicado e nos últimos anos, só vinha perdendo. E agora, com essa gestão da prefeita Adriane, estamos recuperando tudo. Nós estamos muito felizes, todos os professores merecem esse respeito. É um direito nosso a mudança de letra, a mudança de nível e o quinquênio.”

Foto: Divulgação

Conforme o acordo assinado nesta manhã, as promoções serão concedidas dentro do seguinte cronograma: 

Setembro de 2024 - Promoção Horizontal (mudança de letra):  Na carreira do magistério o tempo de serviço na rede é representado por letras, indo da letra A (início de carreira) até a letra J (final de carreira). 
Novembro de 2024 - Promoção Vertical (títulos): É a movimentação do profissional de educação de um nível para outro superior, como a graduação, pós-graduação, mestrado, doutorado. 
Dezembro de 2024 - Adicional por tempo de serviço: O ATS é incorporado ao seu pagamento mensal após um período de cinco anos.

O presidente da ACP ressaltou que ao assumir a administrar municipal, a prefeita Adriane, do Progressistas se comprometeu a cumprir cinco pautas junto à categoria. “Neste momento, a senhora cumpre a última das cinco pautas do sindicato e ficamos muito emocionados. Não sei se a senhora tem a dimensão do momento histórico, do que isso importa, o quanto faz diferença e nos dá ânimo, não só ver essas pautas sendo cumpridas, mas ter de volta a esperança de que o Executivo de Campo Grande pode prometer, fazer o compromisso e cumprí-los. Por isso esse reconhecimento.”

Vice-presidente da Comissão Permanente de Educação e Desporto da Casa de Leis, o vereador Valdir Gomes lembrou que a prefeita Adriane assumiu a Prefeitura em meio a uma crise financeira e administrativa, mas que em dois anos conseguiu equilibrar o Município, segundo o parlamentar. “É notório a satisfação dos educadores da Capital. Tivemos conquistas que vão desde a reposição de salário a agora essas promoções, que refletem muito na qualidade da educação.  A prefeita Adriane pegou o barco quase naufragando e conseguiu colocar as coisas no eixo. Enfrentou crises e cobranças de promessas que não eram dela, mas tem colocado a educação como prioridade e com muito carinho conduzindo essas pautas.”

Também membro da Comissão permanente de Educação na Câmara Municipal, o vereador Riverton fez coro às palavras do colega parlamentar e ressaltou que a prefeita Adriane conseguiu juntar todas as esferas pelo bem da Educação. “Ela entendeu que a partir de uma força coletiva a Educação avançaria e assim vem construindo desde o início. Não era somente a ACP, mas o Executivo, o Legislativo, o Condaem, enfim, o coletivo por uma causa. Há 3 anos e meio começamos a andar por várias unidades escolares e era geral o descontentamento. Hoje temos um concurso público, piso sendo cumprido e as promoções sendo cumpridas aqui. São inúmeros avanços em 2 anos, então essa construção que gerou frutos tem que ser reconhecida.”

Além das promoções anunciadas hoje, a prefeita Adriane desde 2022 levou outros avanços à categoria, como o cumprimento da lei do piso para 20 horas, que estabeleceu um calendário que vem sendo cumprido na íntegra (5% em outubro/23; 5% em dezembro/23; 4.95% em maio/24; 1.09% em setembro /24; 2.56% em dezembro/24).

Além disso, foi lançado o Programa Juntos Pela Escola, com a destinação de 40 milhões para reformas das escolas, dinheiro direto para a escola; Eleições das Emeis, investindo na autonomia e fortalecimento das escolas de Educação Infantil; Concurso Público do Magistério para posse ainda em 2024; Materiais pedagógicos, mobiliário, e estrutura nas escolas de toda rede; Construção de novas salas de aula. 

Para a presidente do Condaem, Kely Fabricia Pereira Nogueira, a gestão de Adriane (PP) faz a diferença em todas as esferas. “Hoje podemos dizer que as escolas e os professores estão sendo vistos. Temos de parabenizar a prefeita Adriane (PP) e o secretário Lucas pelo que estão fazendo. É disso que precisamos, de pessoas que olhem para as nossas crianças e que tenham um olhar para nós, professores e diretores”. Essa é a mesma opinião da ex-presidente do Conselho de Diretores das escolas municipais e ceinfs, Maria Lúcia de Fátima. “Em mais de 30 anos de carreira, essa é a primeira vez que a gente vê um prefeito, neste caso, prefeita, atender 100% do que se comprometeu. Antes era comum a gente ver os diretores com pires nas mãos nos gabinetes de vereador ou na própria Semed pedindo material básico, hoje isso não acontece mais. Isso é respeito com a categoria, com o magistério.”

A prefeita Adriane (PP) enfatizou que ao assumir uma gestão endividada e no meio de uma crise administrativa, a primeira medida foi um diagnóstico geral com as secretarias de Educação e Finanças, para construir uma Educação de qualidade para os mais de 111 mil alunos da Reme. 

“Queremos a transparência e a aplicação efetiva dos recursos na educação. Por eu ser mulher e a primeira a assumir este cargo de fato e de direito, mitos não acreditaram e deram três meses para eu recuar e desistir da cadeira de prefeita. Mas com muita luta, equilíbrio, diálogos e entendendo as necessidades chegamos a esse momento, que marca a construção de um futuro”, destacou a Prefeita progressistas, que também mandou um recado para os adversários políticos que a rodeiam em momentos de cobrança, mas não comparecem em situações de conquistas.

“Duvidaram que eu teria coragem de vir aqui na ACP. Disseram que eu não era bem-vinda, que era melhor não vir. Mas eu enfrento os desafios e eu vim para discutir e entender a categoria, o que todos precisavam e estive com a categoria desde o início. A ACP me impôs cinco desafios e hoje estou aqui para entregar os resultados. Eu ouvi a Comissão de Educação da Câmara, por isso sinto falta do presidente, pois aqui não se trata de político-partidária, se trata da Educação de Campo Grande, a pauta é importante para todos da educação e não se trata de pauta política.”