15 de junho de 2021
Campo Grande 28º 15º

Azambuja mantém técnicos que fizeram parte da administração de Puccinelli

A- A+

Mesmo diante de críticas, o  governador Reinaldo Azambuja (PSDB)  resolveu manter em sua equipe alguns nomes que faziam parte da administração  do ex-governador do Estado,  André Puccinelli (PMDB).

O tucano já havia dito que poderia manter o quadro técnico e entre os nomes que ganharam espaço na administração de Azambuja está Édio de Souza Viegas, que será secretário adjunto da Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização, que é comandada por Carlos Alberto Assis (PSDB).

Já o O ex-titular da Sefaz (Secretaria de Fazenda), Jader Rieffe Julianelli Afonso também foi nomeado assessor especial e será secretário adjunto da pasta. A SAS (Secretaria de Assistência Social) será conduzida por Carmem Lígia Loureiro Carmelo, analista de Ações Socioeducativas, Carmem atuou por sete anos como psicóloga nas Unidades Educacionais de Internação (Unei's) de Mato Grosso do Sul e nos últimos sete anos ocupou o cargo de diretora da Unei feminina Estrela do Amanhã, na Capital.

Ao longo da semana, o governador deverá divulgar outros nomes que serão mantidos na Secretaria de Obras. O jornalista João Bosco de Castro Martins ficará a frente da Fundação Luiz Chagas, que administra a TV e rádio estatal. No entanto, Bosco faz parte da cota do PSD e foi diretor-presidente da TVE no governo de Zeca do PT.

 Dany Nascimento