27 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 23º

Bernal anuncia redução da tarifa de ônibus para R$ 2,70

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), anunciou agora à tarde em coletiva de imprensa em seu gabinete, a redução da tarifa de transporte coletivo para R$ 2,70. Durante seu discurso, o chefe do executivo declarou que está muito contente por seu projeto ter sido aprovado pelo legislativo depois de tanta polêmica e alfinetou os vereadores que questionaram a legalidade do projeto.

“Eu não ia permitir que a tarifa subisse para R$ 3. Muitas pessoas não acreditaram que eu ia reduzir. Muitos colocaram empecilhos. Muitos não entenderam essa redução do ISS (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza). É difícil entender para quem não quem entender. Só não reconhece o mérito quem é invejoso. Vamos em frente que atrás vem gente”, declarou.

O novo preço começa a valer a partir da próxima segunda-feira, dia 11. “Foi uma grande luta e agora a decisão ficou concreta. A iniciativa do prefeito em reduzir a tarifa foi corajosa, ao contrário do que muitos não querem atender. Muita gente acredita que esse valor do ISS fica no bolso dos empresários, mas não percebe que empresa Guaicurus gerou mais de dois mil empregos na Capital”, afirmou o diretor-presidente da Assetur (Associação Das Empresas De Transporte Coletivo Urbano), João Rezende Filho.

Para a diretora-presidente da Agereg (Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Campo Grande), Ritva Vieria, “este foi um momento histórico na cidade”. Ela conta que está “orgulhosa de estar na equipe e objetiva colocar as pessoas em primeiro lugar”.

A vereadora Luiza Ribeiro discursou em nome da Câmara Municipal e elogiou o trabalho de seus colegas. “Acredito que o legislativo soube trabalhar, sanou as dúvidas e passou o projeto para o prefeito sancionar. Os vereadores da comissão de orçamento e finanças trabalharam em busca de criar segurança política para aprovar o projeto”, garantiu.

Luiza lembrou ainda que a redução de R$ 0,05 no transporte publico movimenta toda a economia da cidade, pois facilita a locomoção das pessoas e diminui os gastos dos empresários. “O prefeito cumpriu seu dever, tirando subsídios para sanar uma das necessidades principais que é o transporte publico”, destacou.

O secretário municipal de governo e relações institucionais, Pedro Chaves, aproveitou para relatar que está orgulhoso em trabalhar na pasta que assumiu na semana passada após a demissão de Gustavo Freire e citou que nunca viu, em nenhuma outra cidade do país, projeto semelhante ao proposto pelo prefeito Alcides Bernal.  Também estavam presentes na coletiva, os vereadores Ayrton Araujo (PT) e Alex do PT.

Diana Christie e Alan Diógenes