16 de abril de 2021
Campo Grande 32º 20º

Bernal critica gestões anteriores e cogita decretar estado de emergência após estragos da chuva

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), cogita decretar estado de emergência após estragos causados na Capital com chuva de sábado (5). Bernal, disse, durante agenda pública na manhã desta segunda-feira (7) que aguarda informações da Defesa Civil para tomar decisão. O prefeito voltou a criticar gestões anteriores por serviços “mal feitos” que teriam, segundo ele, colaborado para que danos causados pela chuva fossem maiores.

"Vou me reunir mais tarde com a Defesa Civil, para contabilizar os prejuízos; São muitas coisas mal feitas, a obra do shopping foi mal feita e teremos agora que resolver problemas da administração passada, temos que ver os gastos que não serão poucos. É preocupante", disse prefeito.

No domingo (6), equipes da Prefeitura de Campo Grande iniciaram trabalhos de limpeza de ruas e avenidas que ficaram alagados durante o temporal de sábado (5).

A forte chuva, que ocorreu durante toda a tarde de sábado provocou a interdição de ruas e avenidas da Capital. Bairros também ficaram sem energia elétrica. De acordo com Prefeitura tiveram de ser interditados: Avenida Afonso Pena, o cruzamento da Rua Rachid Neder com Rua 14 de Julho, Avenida Ricardo Brandão, Rua Eça de Queiroz com a Avenida Ernesto Geisel.

Equipes do Corpo de Bombeiro encontraram o corpo de um homem enroscado em galhos do córrego situado no cruzamento das avenidas Manoel da Costa Lima e Presidente Ernesto Geisel. 

Em todo Estado, 14 municípios decretaram estado de emergência após chuvas do fim de semana. 

Leia também

• Após temporal, equipes da prefeitura iniciam mutirão de limpeza em Campo Grande

• Depois de fim de semana chuvoso, previsão aponta que a chuva continua