28 de novembro de 2021
Campo Grande 32º 21º

Bernal sela trégua com Câmara, após entrega de duodécimo

A- A+

Em tom cordial, prefeito de Campo Grande Alcides Bernal (PP) afirmou na tarde desta segunda-feira (4) que parte do dinheiro devolvido pela Câmara de Vereadores servirá para quitar a folha de pagamento de servidores públicos municipais. “É um valor significativo. Vamos depositar no tesouro e ver as prioridades. O recurso que entra hoje ajudará a fazer pagamentos dos servidores municipais”, disse prefeito. Segundo Bernal, a previsão é de que a folha de pagamento do funcionalismo municipal se equilibre a partir do mês de março.

Na oportunidade, presidente da Câmara João Rocha (PSDB) explicou que o retorno do recurso enviado no início de ano à Casa de Leis pelo Executivo Municipal obedece às “oscilações” orçamentárias do legislativo. “Temos despesas mensais que oscilam recursos, por isso esperamos fechar o ano para entregar o montante para prefeitura”, afirma. 

De acordo com prefeito, João Rocha, dos 10, 258 milhões, referente ao dinheiro economizado pelos vereadores, pelo menos R$ 4 milhões são oriundos do ISS e Imposto de Renda. “Esta devolução não ocorreu antes em função de agenda de fim de ano”, emendou João Rocha justificando os desencontros entre Executivo e Legislativo para oficializar a entrega do duodécimo que estava em vias de acontecer desde o dia 30 de dezembro de 2015, quando presidente da Câmara tentou fazer, pessoalmente, a Bernal a devolução do dinheiro.

Segundo Alcides Berna, o momento é de harmonia. “Em 2016 nossa relação será proativa. Tivemos todos  projetos aprovados pela Câmara, os poderes são independentes. Não existe resistência”, disse progressista.