05 de maro de 2021
Campo Grande 28º 21º

Câmara terá de realizar nova eleição de Mesa Diretora, segundo Chuiquinho Telles

A renúncia oficializada da presidência da Câmara Municipal de Vereadores, oficializada pelo vereador afastado Mário Cesar (PMDB) pode mudar o cenário dentro da Casa de Leis. Segundo  vereador Chuiquinho Telles (PSD), com o retorno confirmado na tarde desta terça-feira (24) do parlamentar ao trabalhos, será necessário outra eleição da Mesa Diretora. “Será preciso outra eleição da Mesa imediatamente”, informou Chiquinho Telles, que se disse surpreso com a decisão do TJ/MS. “Me pegou de surpresa. Mario é um vereador atuante, muito importante para a Câmara”, afirma.

Para João Rocha (PSDB), o retorno de Mario Cesar fortalece o legislativo municipal. “ Contribuirá com o colegiado. Isso é importante para a Câmara”, reconhece. O TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) acatou pedido do vereador afastado Mario Cesar para voltar à Câmara Municipal. 

De acordo com justificativa do mandado de segurança impetrado nesta segunda-feira (23) pelo advogado Leonardo Saad há grave violação ao princípio da presunção da presunção da inocência. A alegação foi a  justificativa proferida pelo juiz José Henrique Neiva, para não acatar afastamento de oito vereadores, solicitado por promotores do MPE (Ministério Público Estadual).