25 de junho de 2024
Campo Grande 26ºC

Delcídio diz que vai valorizar a diversidade cultural de MS, se eleito governador

A- A+

Delcídio do Amaral (PT), candidato ao governo do Estado pela coligação Mato Grosso do Sul com a Força de Todos vai valorizar as diferentes manifestações culturais existentes no estado. Eleito governador, ele garante investir pelo menos 1 % do orçamento do estado na produção de eventos que incentivem e divulguem as ações promovidas nos 79 municípios. “Mais do que cumprir a lei que garante esse percentual de investimento, meu governo terá um olhar especial para a cultura. Por formação, sou uma pessoa que adora música,  literatura , as artes de forma geral. Sem sombra de dúvida, isso vai se refletir na forma como eu conduzirei a administração. Vamos fortalecer os eventos já existentes como os Festivais de Bonito e da América do Sul, criar novos eventos, ampliar o número de espaços para apresentações teatrais e exposições, apoiar financeiramente iniciativas que mostrem a riqueza das nossas manifestações populares e ajudar também os municípios a montar um calendário de eventos local. Tudo isso, além de levar alegria e reforçar a nossa identidade, gera riquezas e empregos, porque estimula o turismo, atrai gente de fora e movimenta a economia”, garantiu Delcídio na noite desta terça-feira, 21 de outubro, durante encontro de artistas e produtores culturais realizado no comitê de campanha, em Campo Grande. Antonio Pitanga, ator, veio a capital declarar apoio a Delcídio, lembrou as conquistas do Brasil nos últimos anos. “Os governos de Lula e Dilma  tiraram mais de 40 milhões de pessoas da miséria, construíram 422 escolas técnicas, 18 universidades públicas e promoveram a maior revolução cultural e educacional da história universal, sem derramar nenhuma gota de sangue. Me orgulho disso e ninguém deve ter vergonha de ir para as ruas para defender a eleição da Dilma e do Delcídio”, declarou Pitanga. O candidato recebeu outras manifestações de apoio de outras lideranças presentes ao evento. “Nós valorizamos o ser humano. Somos 40% de negros em Mato Grosso do Sul e o Delcídio vai valorizar não apenas a história dos afrodescendentes em nosso estado, mas todas as áreas da cultura sul-mato-grossense”, disse Romilda Pizani, representante do Grupo de Trabalhos e Estudos Zumbi. “Mato Grosso do Sul tem uma riqueza cultural muito grande e um governador como o Delcídio, até pelo seu perfil, saberá valorizar a diversidade da cultura do estado”, disse o sociólogo e consultor em comunicação e cultura, Glauber Piva. Leide Laura Meneses