17 de junho de 2024
Campo Grande 26ºC

Descontrole de Murilo pode custar ao PSB perda da Sanesul

A- A+

As recentes reclamações do prefeito de Dourados Murilo Zauith (PSB) contra o governador do estado Reinaldo Azambuja (PSDB) podem custar caro ao PSB em Mato Grosso do Sul, em especial ao ex-secretário de fazenda de Dourados, Walter Carneiro Junior, que, conforme fontes ligadas a ele e a Murilo, está começando a perceber que foi ludibriado pelo prefeito douradense.

Há duas semanas, Murilo, no intuito de "empurrar" Walter para o governo do Estado, retirando o secretário de seu convívio administrativo, por razões pessoais, anunciou a exoneração de Walter alegando que já estaria tudo acertado para que ele assumisse a Sanesul. Acontece que um dia depois do jogo de marketing de Murilo, o governador Reinaldo Azambuja negou qualquer compromisso com PSB em nomear Walter Carneiro Junior na Sanesul.

O próprio Walter admitiu e confirmou ao MS Notícias que foi Murilo quem decidiu pela sua exoneração. Segundo Walter, o prefeito de Dourados garantiu a ele que a Sanesul "era coisa certa".  No entanto, dias depois de saber da negativa de Reinaldo, Murilo começou a se queixar publicamente do gesto do governador. Criticou, se disse traído, descontente e arrependido de ter apoiado o tucano no segundo turno.

Claro que as reclamações chegaram aos ouvidos de Reinaldo e sua equipe, e coincidência ou não, o titular da Sanesul não foi anunciado ainda e conforme fontes declararam ao MS Notícias ontem durante posse dos 12 novos secretários o novo diretor-presidente da agência deve ser de outra sigla.

Murilo se precipitou e agora dá sinais de que não consegue resolver o problema que criou, até porque alguns dos dirigentes e lideranças do PSB estão caminhado mais próximo de Reinaldo e em harmonia do tucano do que ao lado do rebelde prefeito de Dourados. Walter, por exemplo, confidenciou a pessoas próximas a ele, que relataram o caso ao MS Notícias, que está surpreso com ações recentes de Murilo que o fizeram perder o posto de secretário e acabam levantando suspeitas da confiabilidade do prefeito douradense.

Heloísa Lazarini