03 de agosto de 2021
Campo Grande 30º 14º

Dilma se defende ‘eu não cometi nenhum ato ilícito’

A- A+

O ministro chefe da Casa Civil, ,Jaques Wagner afirmou nesta quinta-feira (3) que a presidente Dilma Rousseff que resolver logo a questão do impeachment.

Segundo ele, em reunião com ministros no Palácio do Planalto, a presidente tentou mobilizar os membros do primeiro escalão na defesa do governo no processo de impedimento autorizado nesta quarta-feira (2) pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

A decisão de abrir o processo de impeachment foi anunciada por Cunha com base no pedido de afastamento que destaca a edição de decretos neste ano que autorizaram despesas sem autorização do Congresso, além de procedimentos conhecidos como "pedaladas fiscais" – atrasos de repasses do Tesouro para bancos públicos.

O chefe da Casa Civil também destacou que, no entendimento do governo, o pedido de impeachment acolhido por Eduardo Cunha “não tem nenhum lastro” e que as denúncias que o embasaram não se enquadram no crime de responsabilidade. “Então, nós não abrimos mão do respeito ao texto constitucional”, disse.

Em discurso Dilma também se defendeu dizendo não ter cometido nenhum erro em seu governo para que se tome essa decisão, “eu não cometi nenhum ato ilícito, portanto não tem fundamento o pedido do meu impedimento”, argumenta a presidente.