19 de maio de 2024
Campo Grande 20ºC

ALEMS

Direitos civis é compromisso de Gerson Claro

Parlamentar entende que esta luta não é apenas do poder publico

A- A+

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (Alems) reforçará, em todos os seus aspectos, as pautas que envolvam a conscientização da sociedade na luta em defesa das pessoas que sofrem com as violências do preconceito, do abuso e demais formas de discriminação ou supressão de direitos. Este é um dos compromissos que estão sendo priorizados pelo mandato do deputado estadual Gerson Claro (PP) na presidência da Casa.

O parlamentar entende que esta luta não é apenas do poder publico, dos partidos ou dos mandatos políticos, e sim de toda a sociedade. Ele já vinha pontuando, na sua campanha pela reeleição, que cada indivíduo tem a responsabilidade de exigir providências diante de qualquer ato de violência ou negacionismo de direitos, sobretudo quando os atingidos são os mais vulneráveis, como as crianças, mulheres, negros e pessoas com deficiência.

É cumprindo este papel que os 24 deputados estaduais, de acordo com o presidente, respondem às expectativas dos eleitores e de toda população. O poder legislativo, a seu ver, tem autoridade e influência muito fortes e de amplo impacto para fomentar na sociedade, cada vez mais, os sentimentos de justiça, respeito e fraternidade. Para Gerson Claro, as leis existem para coibir e reprimir essas modalidades de violência, mas é preciso que sejam cumpridas e aprimoradas, uma atribuição que a Alems vem cumprindo.

PROGRAMAÇÃO

Uma boa e vigorosa demonstração do pensamento do parlamentar é o programa elaborado pela Assembleia para marcar a Semana da Mulher. Até 08 de março, Dia Internacional da Mulher, os temas mais agudos nas pautas do empoderamento feminino ganham destaque diferenciado. E nessa data simbólica, será entregue o Troféu Celina Jallad, iniciativa das deputadas Lia Nogueira e Mara Caseiro.

O troféu é um símbolo maiúsculo de reverência à participação e à presença das mulheres sulmatogrossenses, tanto na vida publica como no anonimato de atividades caseiras, empresariais, científicas, culturais e em outros campos. No plano político, a Alems já teve oito deputadas: as atuais, Mara Caseiro e Lia Nogueira; as duas primeiras, Marilene Coimbra e Marilu Guimarães; e ainda Dione Hashioka, Bela Barros, Lia Nogueira, Simone Tebet, Antonieta Amorim, Grazielle Machado e Celina Jallad, que faleceu em 28 de fevereiro de 2011.