23 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 20º

DISPENSA

Dono da Havan suspende 11 mil trabalhadores após MP de Bolsonaro

Empresário disse em janeiro que Havan tinha registrado faturamento recorde de R$ 10,7 bilhões

O empresário Luciano Hang, presidente do grupo Havan, foi um dos primeiros a fazer uso da Medida Provisória (MP 936/2020) editada pelo governo de Jair Bolsonaro (sem-partido), que permite a suspensão de contratos de trabalho por 60 dias e a redução de jornada com redução de salários por 90 dias, de 25%, 50% e 70%, durante a pandemia do coronavírus (Covid-19).

Nesta terça-feira (14.abril), Hang suspendeu o contrato de 11 mil trabalhadores e trabalhadoras, que correspondem à metade do corpo de funcionários do grupo.

Em janeiro deste ano, o empresário publicou em suas redes sociais, que em 2019, pela  primeira vez em sua história, a Havan registrou um faturamento em vendas de R$ 10,7 bilhões.  Com isso, o lucro líquido da rede do estado de Santa Catarina , que tem  141 lojas, ultrapassou R$ 1 bilhão.

Em nota, a empresa afirmou que “foi uma das primeiras empresas a utilizar a Medida Provisória (MP) nº 936/2020 que permite a suspensão do contrato de trabalho por até 60 dias”.