15 de junho de 2021
Campo Grande 28º 15º

"Velhos rivais", André e Zeca devem se enfrentar na disputa pela Capital

A- A+

Ainda faltam dois anos para as eleições municipais, mas as especulações sobre os futuros protagonistas desta história começaram assim que foi eleito novo governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB).

Eternamente cotado como favorito, o governador André Puccinelli (PMDB) é sem dúvida o principal nome. Pesquisas divulgadas neste mês apontam André com favorito, com mais de 75% de aprovação dos campo-grandenses.

Considerado o único que pode desbancar o favoritismo de Puccinelli, o deputado federal eleito Zeca do PT já figura entre os principais nomes do partido. Ontem pela manhã, Zeca foi um tanto evasivo ao ser questionado sobre a possibilidade de trocar Brasília por Campo Grande, e ressaltou que o PT tem bons nomes como os deputados estaduais Pedro Kemp e Amarildo Cruz, e Ricardo Ayache candidato ao Senado pelo partido nas eleições deste ano. Zeca, no entanto, admitiu que se for preciso para derrubar a hegemonia peemedebista, ele está à disposição do PT para disputar a prefeitura da Capital.

Zeca admitiu que para garantir a prefeitura, o PT(Partido dos Trabalhadores) precisa se reestruturar e trabalhar de forma pragmática na escolha de alianças para que não aconteça o que houve nas eleições governamentais em que algumas alianças não foram compreendidas pela militância, que acabou se afastando de Delcídio do Amaral. "Precisamos reorganizar a militância do partido e trabalhar para fazer boas alianças",avalia.

Puccinelli também tem evitado comentar o assunto quanto questionado. Ontem, em agenda pública, o governador mencionou não saber de anda e deixou a decisão nas mãos do povo. "Eu não sei de nada, o povo é que deve saber", disse.

Diante da polarização PT x PMDB, os tucanos podem mais uma vez surpreender e sair da terceira via e acabarem vitoriosos, assim como aconteceu nas eleições deste ano em que Reinaldo Azambuja começou como terceiro colocado e acabou eleito governador. Para isso, o PSDB precisa de um nome forte, assim que era o de Reinaldo, até porque não havia no cenário uma figura como Puccinelli. Nada que não possa ser resolvido se Reinaldo desde já adotar um "pupilo", como André fez com Nelsinho Trad (PMDB) convencendo os campo-grandenses dos ganhos da dobradinha.

Heloísa Lazarini, Tayná Biazus e Karla Machado