02 de maro de 2021
Campo Grande 33º 21º

Em Naviraí, eleitorado tem novas opções para 2016 e PHS ganha reforço

O Partido Humanista da Solidariedade (PHS) continua destacando-se entre as legendas mais procuradas por lideranças políticas e sociais em Mato Grosso do Sul. Em diversos municípios as propostas do humanismo solidário vêm ganhando importantes e maciças adesões. É o que ocorre em Naviraí, onde a Comissão Provisória Municipal, presidida pelo pastor Adrian Kling, registra a adesão e o interessse de pessoas de vários segmentos em fazer parte do processo de renovação do modelo político-administratiuvo que castiga a população e nos últimos anos resultou na cassação e na renúncia de quase todos os vereadores , acusados de desviar dinheiro publico.

Nesta terça-feira, 6, o vice-prefeito Jair Alves, do PSL, e o vereador Josias de Carvalho, do PT, reuniram-se com Emídio Milas de Oliveira, membro do colegiado dirigente do PHS, para uma conversa sobre as possibilidades de crescimento da sigla e as projeções voltadas às eleições de 2016. Um dos homens publicos de maior credibilidade e reconhecimento dos naviraienses, Jair Alves vem sendo apontado entre as melhores alternativas para a sucessão local.

O vereador Josias, que está a um passo de trocar o PT pelo PHS, endossa: “Nós não estamos falando de um homem apenas, Estamos falando de alguém que aglutina ao seu redor várias forças sociais e as representa muito bem, estando credenciado para novos desafios”, afirmou. Para ele, só a disposição do PHS de mobilizar-se para fortalecer a pré-candidatura de Josias já sinaliza o grau de alcance político e eleitoral do vice-prefeito. Josias está em seu segundo mandato.

Professor de carreira do quadro do Magistério Estadual, Josias entende ser fundamental a presença de lideranças com o perfil de Jair Alves para tirar Naviraí do poço de descrédito em que caiu por causa de maus políticos, parte deles envolvida em casos de corrupção que resultaram na cassação de 11 dos 13 vereadores, enquanto outros dois pediram afastamento da Câmara. Josias, que era primeiro suplente, assumiu a vaga de Jaime Dutra, que teve seu mandato cassado pela Justiça.

 

DECEPÇÃO – Depois de fazer parte da composição que garantiu a eleição de Léo Matos (PV), o vice-prefeito Jair Alves viu-se obrigado a romper com o prefeito., Não via mais sentido em ser tratado como peça decorativa ou sofrendo boicotes toda vez que suas intervenções ganhavam elogios e aprovação da comunidade. “Fui humilhado, me puseram num cubículo com outras pessoas e para um passar outro tinha que sair da frente. Não era chamado para debater decisão alguma, não conseguiu nem ponderar algumas iniciativas com um prefeito excessivamente centralizador”, diz o vice-prefeito.

No entanto, Jair Alves pontua que a razão principal de desligar-se politicamente do prefeito é a decepção que o governo de Léo Matos vem provocando aos naviraienses. “Não há como tapar o sol com a peneira. A verdade precisa ser dita”, sustenta. E exemplifica: “Falta credibilidade à gestão, falta gerência e falta vontade política de governar. A merenda escolar ultimamente, para muitos estudantes da rede pública, é bolacha. Transporte escolar só quando tem combustível. Faltam medicamentos e a farmacinha básica fechou. Os servidores publicos reclamam que estão sendo muito desvalorizados”.

COMPROMISSOS - De acordo com o vice-prefeito, ele aceitou fazer parte da chapa acreditando que seriam cumpridos os compromissos previamente definidos em campanha. “Geração de empregos, por exemplo, era uma das prioridades estratégicas. Sei que não se cria emprego da noite para o dia, mas o compromisso de campanha era fazer de tudo para criar novas opções de empregabilidade, de capacitar o município para atrair investimentos. Aconteceu o contrário. A usina de álcool fechou, aumentou o número de mão-de-obra ociosa, e nenhuma alternativa foi gerada pelo poder publico, ao menos para gerar esperança numa solução”, protesta.

Servidor de carreira do IBGE, onde está faz 36 anos, inclusive com passagem pela chefia local do Instituto, Josias ocupa como vice-prefeito o primeiro cargo publico de sua vida. Mesmo com seus espaços obstruídos pelo prefeito, conseguiu nestes 26 meses de mandato sobressair entre as gratas representações da política naviraiense. “Ele tem um perfil aglutinador, de diálogo, de ouvir, de respeitar, de conviver com todo mundo, além de estar provado e aprovado como um sábio administrador na profissão”, ressalta o vereador Josias.