13 de junho de 2021
Campo Grande 25º 11º

Equipe de transição define coordenadores com experiência nas pastas e dá indícios de indicados

A- A+

As equipes de transição tiveram agora de manhã reunião que tratou das pastas de Cultura, Esporte, Fertel (Fundação Rádio e TV Educativa de Mato Grosso do Sul) e Agepan (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul). Os indicadostem afinidades com as pastas que irão tomar conta e isso já nos transparece a formação do secretariado de Azambuja. A pessoa que ficou responsável para ficar  com a pasta do esporte foi Carlos Alberto Assis, com a pasta de Cultura Athayde Nery, Sérgio de Paula ficou com a Agepan e Bosco Martins com a Fertel. Segundo o coordenador da equipe de transição do governador eleito Reinaldo Azambuja (PSDB), Marcelo Miglioli, hoje a equipe teve um conhecimento inicial da situação de cada secretaria e estarão aguardando novos dados. “Nós vamos continuar a nossa linha de trabalho que nós adotamos hoje nos tivemos o Esporte, a Cultura, a TV e a Agepan. Tivemos o conhecimento inicial da estrutura de cada um desses órgãos, protocolamos o ofício padrão que é sempre protocolado em todas as reuniões e agora vamos aguardar os dados que eles vão nos fornecer e dar continuidades aos trabalhos nessas pastas”, disse. Miglioli afirma que o trabalho deve continuar e a equipe vai conhecer todas as áreas, não havendo distinção da mais ou menos importe. “O nosso trabalho de transição é de conhecimento do Estado como um todo, nosso trabalho é linear de conhecimento de todas as áreas do estado e não existe área mais importante ou menos importante”, afirmou. O coordenador da equipe disse ainda que os trabalhos da equipe de transição terminarão na próxima quarta-feira, em função do compromisso fora do Estado do secretário Osmar e em consenso com a professora Thie Higushi decidiram que o melhor dia seria na quarta-feira. Miglioli também falou que a professora Thie tem feito um esforço grande no sentido de avançar na parte catalogar dados e passar para a equipe de transição. “Assim que tivermos todo o material em mãos, nos vamos fazer um cronograma de término desses trabalhos”, disse. Com relação a extinção de alguma secretaria, Miglioli se resumiu a dizer que “a extinção de secretarias está fora da pauta dos trabalhos de transição, é missão do governador eleito, e nos vamos aguardar o posicionamento dele”, finalizou. Leide Laura Meneses