15 de junho de 2024
Campo Grande 30ºC

CUMPRIRÁ 8 ANOS

Ex-prefeito, pastor Gilmar Olarte é preso ao regime fechado em Campo Grande

Olarte foi condenado em 2017, após comprovação de investigadores de que ele pegar folhas de cheque 'emprestadas' de fiéis da igreja Assembleia de Deus

A- A+

O pastor e ex-prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte, foi preso ao regime fechado hoje (5. maio) aos 50 anos. Ele terá que cumprir 8 anos de cadeia em tal regime, determinação que partiu do juiz Fernando Chemin Cury.

Olarte foi condenado em 2017, após comprovação de investigadores de que ele pegar folhas de cheque “emprestadas” de fiéis da igreja Assembleia de Deus, antiga Nova Aliança e trocou por dinheiro com agiotas.

Os recursos, que chegaram a somar prejuízo de R$ 800 mil para as vítimas, foram arrecadados para quitar dívida da campanha eleitoral de 2012, quando o pastor evangélico, fundador da Adna em Campo Grande, candidatou a vice-prefeito na chapa de Alcides Bernal (PP).

Apesar de ter concorrido como vice, Olarte assumiu a prefeitura quando Alcides Bernal foi cassado pela Câmara, em 2013. Ele ficou prefeito até 2015, quando o ex-companheiro de chapa retornou ao cargo.

Hoje o ex-chefe do executivo municipal passou por corpo de delito no Instituto Médico Legal (Imol) e seguirá, depois, ao sistema prisional. Não há informação sobre para qual unidade de internação ele será encaminhado.

A execução da pena foi determinada depois de negativa de recurso no Superior Tribunal de Justiça (STJ) em março deste ano.