17 de junho de 2021
Campo Grande 26º 15º

Feriadão divide opinão de políticos que temem maior abstenção em 2º turno

A- A+

O decreto do governo do Estado publicado esta semana causou polêmica entre a classe política, em especial entre petistas e tucanos que disputam o governo do Estado no segundo turno das eleições 2014.

Conisderado dia do servidor público, foi decretado feriado prolongado nos dias 27 e 28 de outubro, segunda e terça-feira após o domingo da eleição. Com isso, muitos serviodores estaduais já fizeram as malas e devem viajar, deixando de lado seu dever cívico de votar e escolher o sucessor de Puccinelli.

O governador nega que o feriado possa prejudicar algum dos candidatos e deu um puxão de orelha antecipado nos eleitores que por caso preferirem viajar a votar. "Uns dizem que prejudica outros, e outros dizem que prejudica uns. Acho que não prejudica ninguém, o feriado sempre foi nessa data. Esses irresponsáveis que não cumprem a lei devotaeriam cumprir com seu dever cívico e votar.

Considerando que no primeiro turno o ínidice de asbtenção de eleitores em Mato Grosso do Sul foi de 20,53%, conforme TSE (Tribunal Superior Eleitoral), superando a média nacional de 19,23%, os dois partidos que disputam governo do Estado se mostraram apreensivos diante do feraido prolongado que pode aumentar ainda mais a abstenção.

Só resta a saber quem sairá prejudicado, já que os redutos eleitorais de petistas e tucanos são diferentes. Delcídio tem ampla vantagem no interior o Estado, e perdeu apenas em Dourados e Campo Grande. Por isso, caso o petista não consiga convencer toda militâcia e o eleitorado de votar, o feriadão pode causar lagum imapcto, embroa seja impossível mensuar pecentualmente se de fato haveria mudança significativa no resultado da eleição.

Por outro lado, Reinaldo também poderia perder votos importantes se seus eleitores do interior decidirem viajar, e de olho nisso, ao que tudo indica, o PSDB tomou suas providências. Dourados e Campo Grande, cidades que votaram majoritariamente em Reinaldo, cujos prefeitos o apoiam, não decretaram feriado prolongado. Os prefeitos optaram por deixar o feriado para dia 31.

Heloísa Lazarini e Tayná Biazus