29 de maio de 2024
Campo Grande 14ºC

ELEIÇÕES 2022

Fetems encontra pré-candidatos, elogia Riedel e Contar fica de fora

Federação fez a entrega Carta Compromisso da Educação ao pré-candidato

A- A+

Nesta sexta (22.jul), a equipe de campanha de Eduardo Riedel disse que ele foi elogiado quando esteve na Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems) no dia 20 de julho. Naquela quarta, o ex-presidente licenciado da Fetems, Jaime Teixeira, teria elogiado o pré-candidato ao governo em Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel (PSDB).

“Você sempre teve um espírito democrático de negociação com servidores, manteve sempre aberto diálogo com a educação”, teria afirmado o presidente licenciado.

A atual presidente da Fetems Deumeires Morais, disse que nesta semana conversou e explanou aos pré-candidatos os 12 pontos principais da categoria, elencados a partir das Assembleias realizadas com os SIMTED’s e suas regionais no interior do estado (veja no final do texto).

Para o ato de assinatura da Carta, compareceram à sede da Fetems em Campo Grande os seguintes pré-candidatos e pré-candidatas: Giselle Marques (PT), Rose Modesto (União Brasil), André Puccinelli (MDB), Marquinhos Trad (PSD), Adonis Marcos (PSOL) e Eduardo Riedel (PSDB).

A primeira a comparecer no dia 19 de julho para assinar foi a pré-candidata ao governo Giselle Marques (PT). Ela disse durante reunião com os diretores da FETEMS que “alguns pontos do documento já constam em seu plano de governo e que irá estudar os demais que ainda não estão, para que sejam incluídos”.

Giselle Marques durante ato de assinatura da Carta pela  educação na Fetems. Foto: Paulo VictorGiselle Marques durante ato de assinatura da Carta pela  educação na Fetems. Foto: Paulo Victor

Também no dia 19 compareceu na entidade a professora Rose Modesto (União Brasil) . “Eu tenho compromisso com a educação pública, conheço a realidade do trabalhador das escolas e sei da importância em me comprometer com o setor”, disse Rose no ato de assinatura. 

Na quarta (20.jul), a presidente em exercício da encontrou o pré-candidato ao governo André Puccinelli (MDB). Ele argumentou no ato que por ele já ter sido governador conhece bem os anseios da categoria, e que “vai sentar à mesa e dialogar para debater os pontos mais importantes e dar prioridade às questões mais urgentes da educação”.

Eduardo Riedel esteve no prédio na mesma quarta-feira (20.jul), e disse que vários pontos da Carta são perfeitamente passíveis de serem atendidos. “Temos uma agenda poderosa de transformação (a educação). Nos meus negócios e na vida privada eu me dedico a conversar com as pessoas, manter um diálogo franco, honesto e transparente. Essa predisposição e compromisso vocês terão comigo”.

Na quinta-feira, 21 de julho, também assinou a carta Marquinhos Trad (PSD), que lidera as intenções de votos na corrida estadual. Trad disse no ato de assinatura da carta que “caso seja eleito irá manter o diálogo com a categoria e que vários pontos da Carta Compromisso serão contemplados em seu plano de governo”.

Na mesma quinta (21.jul), compareceu a sede da Fetems o pré-candidato do PSOL, Adonis Marcos de Souza. Ele disse que “pretende ser um parceiro da Educação e que, caso seja eleito, vai buscar atender as importantes pautas elencadas pela Federação”.

O pré-candidato bolsonarista pelo PRTB, deputado Capitão Contar, não respondeu ao convite da FETEMS, até o momento, disse a entidade.

“Nossa meta é que todos (as) coloquem a educação como prioridade em seus mandatos, cumpram as reivindicações e se comprometam com a implantação das nossas metas, pois assim garantimos a melhoria da educação pública de qualidade, com investimento na educação e valorização do trabalhador(a) em Educação”, completou Deumeires Morais.

DOZE PONTOS DA CARTA COMPROMISSO COM A EDUCAÇÃO PÚBLICA DE MATO GROSSO DO SUL

  1. Pela revisão da Alíquota de Contribuição da Previdência do Regime Próprio de Previdência de Mato Grosso do Sul dos aposentados e efetivos.
  2. Pela Equiparação Salarial dos professores convocados com os efetivos e que seja garantido na Lei Complementar 087.
  3. Garantia de Eleição para diretor e diretor adjunto em todas as unidades escolares da rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul e pela supressão do inciso IV, V, e IV do art. 31 da Lei nº. 5.466 de 18 de dezembro de 2019.
  4. Pela revogação da Reforma do Ensino Médio e do Projeto das Escolas Cívico-Militares que retiram a autonomia das escolas, interferem na gestão democrática, impossibilitando a construção de uma educação emancipadora e libertadora.
  5. Pela revogação do Projeto de Escola de Autoria e pela construção de um projeto de escola integral (tempo e concepção) elaborado com a participação do movimento sindical, trabalhadores/as em educação e comunidade escolar.
  6. Pela chamada dos administrativos nas vagas puras existentes (concurso vigente, de 2018, que foi prorrogado até 2023), pela continuidade e ampliação da Política de Formação Inicial e Continuada, por meio do Profuncionário em nível médio e a ampliação da oferta de nível superior/ Curso Superior em Tecnologia da Educação em Processo de Trabalho com inclusão do nível superior na carreira.
  7. Pela chamada e posse dos/as professores/as do atual Concurso Público para todos os/as aprovados/as (2022) e que em 2023, seja realizado o concurso para 100% das vagas puras.
  8. Compromisso com a garantia da Lei do Piso Salarial que inclui Remuneração, Carreira e Jornada e com a Lei do Piso para 20 horas estabelecida em Mato Grosso do Sul.
  9. Pela revisão salarial e correção salarial anual dos profissionais administrativos da rede Estadual de Ensino de MS na mesma data base do magistério.
  10. Reformulação do Estatuto dos (as) Profissionais da Educação, com inclusão imediata do nível de Doutorado para os/as professores/as.
  11. Assegurar em Legislação própria que a FETEMS indicará representantes da entidade para participar de comissões, com paridade, em realização de concurso, do processo de elaboração e efetivação do currículo de ensino, da criação de novas disciplinas, ou itinerários formativos.
  12. Pela reestruturação das Coordenadorias Regionais com a lotação de professores, administrativos do quadro de servidores da rede e que sejam criados critérios para escolha do/a Coordenador/a.