17 de abril de 2024
Campo Grande 21ºC

OPERAÇÃO TROMPER

Genro da prefeita Vanda Camilo, vereador de Campo Grande é preso pelo Gaeco

Claudinho Serra, acusado por um esquema em Sidrolândia, foi preso no Residencial Damha, na capital

A- A+

O vereador Claudinho Serra (PSDB) de Campo Grande (MS) foi preso na manhã desta quarta-feira (3 de abril de 2024) no residencial Damha. Ele é genro da prefeita Vanda Camilo (PP) de Sidrolândia (MS).

Serra é um dos alvos da terceira fase da Operação Tromper, iniciada em maio de 2023, que visa desmantelar um esquema de fraude em licitação, sonegação fiscal e corrupção em Sidrolândia.

O grupo criminoso utilizava empresas fictícias para desviar recursos públicos, mesmo sem possuir capacidade técnica.

De acordo com os investigadores, Serra atuou como secretário Municipal de Fazenda, Tributação e Gestão Estratégica até maio de 2023 em Sidrolândia, o que o teria colocado como parte do esquema de fraude licitatória. Os contratos já identificados e objetos da investigação chegam a aproximadamente R$ 15 milhões.

Nesta quarta-feira, os investigadores estão cumprindo 8 mandados de prisão e 28 de busca e apreensão. "(...) ratificou a efetiva existência de uma organização criminosa voltada a fraudes em licitações e contratos administrativos com a Prefeitura Municipal de Sidrolândia, bem como o pagamento de propina a agentes públicos municipais", diz trecho de nota do MPMS.

Policiais do Batalhão de Choque e Gaeco também estão cumprindo mandados em endereços de Sidrolândia.

OUTROS PRESOS

Além de Serra, hoje também foram presos pela Operação Tromper Milton Matos e Ueverton da Silva Macedo, conhecido como "Frescura", apontado como líder do esquema que desencadeou a Operação Tromper.

"Frescura" teve a sogra e o cunhado identificados em movimentações financeiras suspeitas que totalizaram mais de R$ 1,1 milhão entre 2017 e 2021.

A faxineira Vera Lúcia de Paula movimentou R$ 539,5 mil, enquanto o ajudante de motorista Rafael de Paula da Silva realizou R$ 604,5 mil em transações.

OUTRAS FASES

A 1ª fase, como mostramos aqui no MS Notícias, foi deflagrada em 18 de maio de 2023 e desmontou um esquema de fraude em licitações da prefeitura. Na 1ª fase a Tromper cumpriu 16 mandados de busca e apreensão. E fez apreensões no paço municipal. Uma quantia em dinheiro que estava em um cofre e armas de fogo foram apreendidas.

Até o momento a polícia prendeu os seguintes alvos entre pessoas físicas e jurídicas externas a adminstração municipal:

  • Ueverton da Silva Macedo
  • Ricardo José Rocamora Alves
  • Odinei Romeiro de Oliveira
  • Evertom Luiz de Souza Luscero
  • Roberto da Conceição Valençuela
  • Robson de Lima Araújo
  • Rocamora Serviços de Escritório Administrativo Eirelli (PC Mallmann)
  • Odine Romeiro de Oliveira – ME (Romeiro Prestadora)
  • Evertom Luiz de Souza Luscero Eirelli
  • R&C Comercio.

Diante do que informam os investigadores, o esquema de corrupção teria sido instalado na prefeitura na gestão de Marcelo de Araujo Ascoli (PSL). 

Segundo os investigadores, desde 2017, por meio da abertura de empresas de fachada, servidores e empresários da cidade sul-mato-grossense estavam obtendo vantagens indevidas. 

Na época da 1ª fase da Tromper, o site de Sidrolândia, Região News, entrevistou o empresário bolsonarista Roberto da Conceição Valençuela, dono da R&C Comércio Serviços e Manutenção Ltda (R&C Dedetizadora), que foi um dos alvos de busca e apreensão da Tromper. "Estou à disposição da Justiça e vou prestar os esclarecimentos necessários“, assegurou o empresário. A R&C atua na manutenção de prédios públicos e ano passado recebeu R$ 619.913,20 e neste ano, R$ 246.718,18 pelos serviços prestados. Veja a entrevista AQUI