18 de abril de 2021
Campo Grande 30º 19º

"TOMA LÁ..."

Governo dá cargo à pastor evangélico e exonera especialista do Iphan

Apesar de assumir cargo para cuidar do Patrimônio Imaterial, nomeado não tem nenhuma formação que o qualifique ao cargo

O governo de Jair Bolsonaro, por meio do ministro-chefe da Casa Civil, Walter Souza Braga Netto, oficializou a nomeação do professor universitário e pastor evangélico Tassos Lycurgo para o cargo de diretor do Departamento do Patrimônio Imaterial do Iphan. Lycurgo irá substituir o especialista na área Hermano Queiroz, cuja exoneração também foi publicada no Diário Oficial desta 3ª-feira (8.dez.2020).

A troca no comando do departamento já havia sido anunciada na semana passada, e foi contestada por entidades ligadas ao patrimônio histórico. Em um de seus sites, Lycurgo diz que é presidente do Ministério da Defesa da Fé, igreja em Natal (RN), que tem como missão "apresentar de maneira científica, histórica e filosófica razões para seguir Jesus Cristo". Nas redes sociais, o pastor trata de assuntos existenciais e também posta mensagens cristãs.

Além de lecionar na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, de onde se licenciou para exercer o cargo no Iphan, Lycurgo afirma em seu currículo que é advogado, pós-doutor em apologética cristã e sociologia jurídica, doutor em educação, mestre em filosofia analítica e especialista em direito. Ele diz também que tem curso de liderança avançada, ministério pastoral e estudos bíblicos. Já o Mestre em Preservação do Patrimônio Cultural, Hermano Queiroz estava no cargo desde 2016.