07 de maro de 2021
Campo Grande 30º 20º

PLACAR DE PROCESSO

Impeachment de Bolsonaro tem 111 votos a favor e 59 contra

343 deputados ainda não se manifestaram

Em meio à pressão pelo afastamento do presidente Jair Bolsonaro, um perfil no Twitter que monitora o posicionamento de congressistas nas redes sociais aponta que 111 deputados são favoráveis e 59 são contrários ao impeachment.

A contagem foi atualizada na manhã desta 6ª feira (22.jan.2021). No dia anterior (21.jan.2021), eram 111 deputados a favor do impedimento e 58 contrários. O grupo dos que são contra o afastamento do presidente passou a incluir o deputado Pedro Vilela (PSDB-AL).

Eis o placar:

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) promoveu a ideia ao afirmar que somente sabendo qual a posição de cada deputado seria possível abrir um processo para a retirada de Bolsonaro do cargo.

“É preciso abrir o placar do impeachment com o nome de todos os deputados federais e começar a pressão dos eleitores sobre cada um deles, por todos os meios. Sem isso, o afastamento não vai acontecer”, afirmou Haddad.

O perfil chamado “SOS impeachment” existe desde 2019, mas inaugurou o placar na 6ª feira passada (15.jan). Para compor o resultado, os administradores monitoram as redes sociais dos deputados para checar se eles se posicionaram em relação ao tema.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que é “inevitável” discutir a abertura de um processo “no futuro”.

“Eu acho que esse tema de forma inevitável será discutido pela casa no futuro. Temos de focar no principal, que agora é salvar o maior número de vidas, mesmo sabendo que há uma desorganização e uma falta de comando por parte do Ministério da Saúde”, afirmou Maia.

O presidente da Câmara tem sofrido pressão para iniciar um processo de impedimento contra Bolsonaro por causa da gestão da pandemia.

Pesquisa realizada pelo PoderData mostra que Bolsonaro manteve estável a sua taxa de aprovação popular. Mesmo sem vacinas contra o coronavírus, o presidente é bem avaliado por 45% dos brasileiros, e reprovado por 48%. Leia tudo sobre o levantamento aqui.

FONTE:  (PODER 360).