27 de novembro de 2021
Campo Grande 32º 21º

Murilo descarta convite de Nelsinho e Delcídio, mas oferece PSB para Azambuja

A- A+

O deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) conversou com a reportagem do MS Notícias durante encontro do Pensando MS em Dourados e afirmou que caso o PT (Partido dos Trabalhadores) não confirme aliança com os tucanos no Estado, ele será o pré-candidato do PSDB ao governo.

"Se dia 30 não tivermos uma resposta positiva vamos ter 60 dias para trabalhar e construir um programa de governo", disse Reinaldo. A possibilidade de candidatura de Azambuja ganhou forças nas últimas semanas, em especial depois dos recentes escândalos da Petrobrás.

No Estado, Azambuja já possui apoio do DEM e provavelmente do PSB, que ao contrário do que se acreditava, pode migrar do PMDB, antigo aliado, e se unir ao PSDB. "Conversei ontem com Murilo Zauith e ele ofereceu o PSB para nós caso eu saia candidato  disse que eles querem espaço na majoritária", afirmou Reinaldo.

Murilo é prefeito de Dourados e foi convidado tanto pelo PMDB, de André Puccinelli que teve Murilo como vice-governador, e pelo PT de Delcídio do Amaral para  formar alianças, mas se negou. O que faz as declarações de Azambuja surpreendentes e coloca ainda mais pimenta no cenário político estadual.

Azambuja também pode ganhar o apoio de mais um segmento do Estado que até então estava "fechado" com Delcídio, que é a classe rural. Esta semana, o presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Chico Maia, se reuniu com produtores rurais e com Azambuja para discutir o apoio da classe caso ele seja candidato ao governo.

Heloísa Lazarini e Dany Nascimento