29 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 23º

Nelsinho acredita que interferência do judiciário na cassação de Bernal é prejudicial

O ex-prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB) declarou que, para ele, a interferência de um poder no outro, como ocorreu ontem na votação de cassação do mandato do prefeito da capital, Alcides Bernal (PP), é prejudicial para os poderes envolvidos. "Não acho saudável essa interferência de poderes", afirma Nelsinho.Para o pré-candidato ao governo do Estado pelo PMDB, agora a cassação ou não de Bernal é um problema cuja responsabilidade de solução deverá ser dividida em três. "Agora se vai ou não ter cassação é um problema dos vereadores, do judiciário e do Jerson Domingos que está articulando por trás", afirma Nelsinho. Jerson é o presidente da Assembleia Legislativa do Estado e deputado pelo PMDB. O deputado é ligado ao senador Delcídio do Amaral (PT) e declarou publicamente que apoiará a candidatura do senador ao governo do estado, mesmo seu partido tendo candidato próprio, no caso Nelsinho. Por isso, a hipótese lançada por Nelsinho pode estar certa, uma vez que Bernal é considerado ainda peça chave para angariar votos para Delcídio em 2014 devido ao apoio que tem recebido do PT municipal, que o apoia na Câmara. Heloísa Lazarini