23 de abril de 2021
Campo Grande 31º 19º

Pelas contas do Planalto, Dilma escaparia do impeachment por “margem apertada” de votos

A- A+

Com a real possibilidade da presidente Dilma Rousseff “cair” com o processo de impeachment, especulações nos corredores do Planalto na última sexta-feira (4) apontaram uma contagem conservadora entre a presidente Dilma Rousseff e ministros petistas. Por uma margem pequena, o governo escaparia do processo de impeachment na Câmara dos Deputados. 

Apesar dos números apresentados por líderes de partidos aliados, que aponta uma margem de mais de 80 votos acima do mínimo necessário, o Palácio do Planalto só contabiliza de forma segura 50 votos acima dos 171 deputados para barrar o impedimento de Dilma. 

A estratégia é chegar a uma margem segura. Por isso, vai ser intensificada a relação com a base aliada. Como o Blog revelou o Planalto já iniciou uma negociação com o líder do PMDB, deputado Leonardo Picciani (RJ), para entregar a Secretaria de Aviação Civil à bancada e, com isso, conseguir ampliar o apoio de deputados peemedebistas. O ministro Eliseu Padilha já comunicou sua decisão de deixar o governo.