01 de maro de 2021
Campo Grande 33º 21º

PMDB segue com plano B, mas afirma que Puccinelli ainda tem prioridade

O quadro de novos filiados do PMDB deve aumentar com a chegada já anunciada do deputado estadual Márcio Fernandes à legenda. Conforme o vice-presidente da sigla, deputado estadual Eduardo Rocha, Fernandes integrará o time de peemedebistas como mais “um soldado”, na iminência de disputar espaço para ser um possível pré-candidato para concorrer a Prefeitura Municipal de Campo Grande. “Não temos ainda um nome escolhido. Nós temos  falados do senador Moka,  deputado Marun, Paulo Siufi, tem a vereadora  Carla Stephanini e o Márcio que está vindo agora”, disse Rocha. 

O PMDB tem citado probabilidades, na esperança de que o ex-governador  e “líder maior” do partido, André Pucinelli  retome o discurso de pré-candidato e represente seus filiados no pleito da Capital em 2016. “Se o André voltar  atrás, ele é o nosso candidato. Somos 100% André. Se o André falar sou candidato, todos vamos apoiar. Daí não tem mais pré-candidato, afirmou Eduardo Rocha.

Conforme Eduardo Rocha, o nome de André Puccinelli  colocaria a cidade nos “trilhos”, já que segundo o deputado diante do quadro administrativo que se encontra, o município precisaria de alguém “ arrojado”. “Ele foi o maior gestor da história de Campo Grande. Tem gente que não gosta dele pelo jeito do André, mas  eu duvido e desafio qualquer gestor  que tenha  feito mais que o André fez por Campo Grande”, defende o correligionário.

O  presidente do partido em Mato Grosso do Sul, deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Junior Mochi (PMDB) tem afirmado que a sigla está tranquila quanto o cenário político da Capital.  “O importante é que não deixaremos de expor nossas ideias nas eleições e teremos candidatos na maioria das cidades”, afirmou recentemente ao MS Notícias.