17 de janeiro de 2021
Campo Grande 26º 23º

ELEIÇÕES AMERICANAS a

Por fim, recontagem de votos confirma Biden presidente dos EUA

Frentes de investigação não encontraram evidências de fraude generalizada

O republicano Brad Raffensperger, secretário de Estado da Geórgia, disse nesta 4ª-feira (2.nov.2020) que a segunda recontagem de votos no estado, apesar de ainda não finalizada, confirma a vitória do presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden.

"Parece que o vice-presidente Biden levará a Geórgia, e ele é o nosso presidente eleito", disse Raffensperger durante uma entrevista coletiva após constatar que não houve nenhuma mudança significativa no processo de recontagem exigido por Donald Trump.

O secretário disse que as várias frentes de investigação não encontraram evidências de fraude generalizada, como alega a campanha de Trump, e que as descobertas estão alinhadas com as afirmações do atual secretário de Justiça do país, William Barr.

Nesta terça (1º), Barr, um dos mais fervorosos defensores de Trump no governo, descartou que tenha ocorrido um esquema massivo de fraude beneficiar Biden na eleição de 3 de novembro.

Raffensperger fez críticas a Trump por fomentar afirmações falsas e disse que seu gabinete pediu ao presidente que "tentasse reprimir a retórica violenta nascida de suas reivindicações contínuas de ganhar os estados onde obviamente perdeu". Em resposta, o republicano usou o Twitter para reiterar o discurso de fraude massiva.

"Este é exatamente o tipo de linguagem que está na base de um ambiente de ameaça crescente para funcionários eleitorais que estão simplesmente fazendo seu trabalho", disse o secretário.

Biden obteve 49,5% dos votos na Geórgia, contra 49,3% de Trump –uma diferença de aproximadamente 13 mil votos. O estado se organiza para outra votação em 5 de janeiro, pleito que determinará os ocupantes de duas cadeiras restantes no Senado americano e que, na prática, vai decidir se a Casa terá maioria democrata ou republicana. (Reuters).