03 de maro de 2021
São Paulo 39º 24º

Por unanimidade, Justiça mantém Comissão Provisória do PSD em MS

A 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS) decidiu, por unanimidade, manter decisão do desembargador Odemilson Roberto Castro Fassa que considerou legítima criação da Comissão Provisória do Partido Social Democrático (PSD) em Mato Grosso do Sul.

Pro decisão do diretório nacional da legenda, com saída do então presidente do PSD no estado, Antonio João Hugo Rodrigues, o partido passou a ser gerido por uma comissão provisória, sob comando do advogado Antônio Lacerda, amigo pessoal do ex-deputado federal Fábio Trad, tido como um dos articuladores, nos bastidores, da troca de comando da legenda. 

Descontente com decisão, o ex-secretário geral do PSD, advogado Laércio Arruda Guilhem, que assim como todo diretório foi destituído do cargo, entrou com ação na Justiça para reverter decisão.

Guilhem conseguiu liminarmente derrubar comissão provisória e retomar cargo de secretário geral do partido, do desembargador Odemilson Roberto Castro Fassa no dia 7 de setembro. Porém, a comissão sob comando de Lacerda recorreu da decisão e no dia 24 de outubro o mesmo desembargador se retratou e decidiu manter comissão provisória até que mérito da questão fosse julgado, o que aconteceu nesta quarta-feira (9) na 4ª Câmara Cível.