17 de abril de 2024
Campo Grande 21ºC

VALDIR COUTO DE SOUZA JÚNIOR

Prefeito de Nioaque e chefe da Assomasul será investigado por fraude em licitação

Acusação envolve esposa e irmão do político

A- A+

O Procurador-Geral de Justiça, Alexandre Magno Benites de Larcerda, autorizou a promotora Mariana Sleiman a investigar Valdir Couto de Souza Júnior, prefeito de Nioaque (MS) e presidente da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul). 

Segundo a Justiça, o inquérito é baseado numa denúncia da vereadora Rosemeire Meza Arruda que sugere que Valdir teria participado de fraude em licitações. 

A denúncia menciona que o presidente da Câmara, Silas Nunes Ferreira (PSDB), aconselhou a vereadora a recorrer ao Ministério Público sobre as atividades da prefeitura, insinuando impunidade. Foi apresentada uma carta do proprietário da empresa Nojentinho Audio System, descrevendo uma fraude em uma licitação para fornecimento de estruturas de som para eventos.

O proprietário da empresa, Sulevan Chaves, afirmou ter sido contatado por Fernando Amaral Couto de Souza, irmão do prefeito, antes do processo licitatório, sugerindo que a licitação já estava direcionada para beneficiar uma empresa específica. Mesmo assim, Sulevan prestou serviços para eventos, sendo subcontratado por um indivíduo chamado "Roger", indicado por funcionários da prefeitura.

A denúncia ressalta a estranheza do contato direto da prefeitura com Sulevan, envolvendo a primeira-dama, Larissa Martelosso Couto, e o ex-assessor de gabinete do prefeito e atual secretário de esportes, Agenor Nogueira Barbosa Neto. A vereadora destacou que os gastos com som e estrutura para eventos aumentaram consideravelmente após a ordem de Fernando Couto para excluir a empresa de Sulevan da licitação.

Diante dos acontecimentos, a vereadora manifestou sua preocupação com possíveis fraudes em licitações e o enriquecimento de alguns membros da administração municipal.