22 de maio de 2024
Campo Grande 28ºC

ELEIÇÕES 2022

Queridinha de Bolsonaro, Paraná pesquisas diz que Lula lidera com 41,7% dos votos

Diferença entre os dois preferidos é de 4,7 pontos percentuais, diz o instituto

A- A+

Destoando de todos os outros órgãos de pesquisas do Brasil, o Instituto Paraná Pesquisas é o único que em seus recentes levantamentos aponta um "empate técnico" entre Lula (PT) e Jair Bolsonaro (PL), na corrida eleitoral de 2022. Em mais um levantamento, divulgado nesta quarta-feirea (24.ago.22), o Instituto diz que Lula lidera com 41,7% dos votos, contra 37% de Jair Bolsonaro. A íntegra  

Na última pesquisa da Paraná, divulgada em 2 de agosto, a diferença entre o petista e o chefe do Executivo era maior, de 5,5 pontos percentuais. Tinham 41,1% e 35,6%, respectivamente. Agora, a diferença é de 4,7 pontos percentuais.

Depois de Lula e Bolsonaro, aparece em 3º lugar, Ciro Gomes (PDT), com 7,3% e em 4º lugar, Simone Tebet (MDB), 2,7%. 

Pablo Marçal (Pros), Vera Lúcia (PSTU), José Maria Eymael, (DC), Soraya Thronicke (União Brasil), Felipe D’Ávila (Novo), Sofia Manzano (PCB), Leonardo Péricles (UP) e Roberto Jefferson (PTB) pontuaram menos de 1% na pesquisa.

Outros 6%% dizem que vão votar em branco, nulo ou em nenhum dos nomes testados. Os que não sabem ou não responderam correspondem a 4,1%. O gráfico: 

O levantamento ouviu 2.020 eleitores de 19 a 23 de agosto de 2022. A margem de erro é de 2,8 pontos percentuais em um intervalo de confiança de 95%. O registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é BR-03138/2022. A pesquisa custou R$ 50 mil e foi paga pelo CNPJ: 81908345000140 - Instituto Paraná de Pesquisas e Análise de Consumidor Ltda. A íntegra dos custos. 

2º TURNO

Em um eventual 2º turno entre Lula e Bolsonaro, o petista venceria com 47,8%. O Bolsonaro teria 40,4%. Brancos e nulos somam 7,4%, e não sabem ou não responderam, 4,4%. O gráfico: 

AVALIAÇÃO 

Avaliação e Aprovação da administração de Jair Bolsonaro na pesquisa estimulada indica que a maioria considera sua administração "ruim ou péssima", esse número é de 41,3%. 49,8% desaprovam a gestão bolsonarista. O gráfico: 

A pesquisa sucinta foi até essas perguntas, apenas.