12 de junho de 2024
Campo Grande 23ºC

Saúde concentra esforços para grande mutirão no primeiro trimestre de 2015

A- A+

Ainda no primeiro trimestre deste ano o governo de Mato Grosso do Sul realizará em todo o Estado um dos maiores mutirões de saúde de sua história. Esta é uma das primeiras decisões amadurecidas e definidas pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), juntamente com o secretário de Saúde, Nelson Tavares.

“Para uma intervenção dessa natureza, e diante das complexidades existentes, será necessário esquematizar um eficiente plano de mobilização e logística, o que demanda algum tempo”, explicou Tavares. Ele põe fé na realização dos mutirões como um dos procedimentos para resgatar o passivo da política pública de saúde. “O Estado precisa reassumir seu papel na estruturação do sistema de saúde, sintetizou.

Para o mutirão serão mobilizados todos os corpos técnicos e operacionais disponíveis, com objetivos pré-definidos, entre os quais a eliminação das longas filas de espera para consultas, exames e outras intervenções.

HOSPITAIS – Tavares reafirmou o compromisso do governo de concluir as obras dos hospitais do Câncer  e de Traumas, em Campo Grande. Sobre o Hospital Regional de Dourados, o secretário disse que só será tomada uma decisão depois que o governo ouvir a sociedade douradense e os conselhos pertinentes. “Vamos terminar o que já foi iniciado. O hospital de Dourados parece que ainda nem começou. Nem sei se existe de fato recurso carimbado e na conta, como já foi anunciado”, comentou.

Um mês antes de terminar seu mandato, o governador André Puccinelli confirmou ter deixado em conta R$ 19,7 milhões de recursos estaduais para a primeira etapa da obra do Hospital de Dourados. Tavares agora quer certificar-se dessa informação e, depois disso, encaminhar a questão ao governador.

Edson Moraes