18 de setembro de 2021
Campo Grande 38º 22º

'SEM O LOBBY'

Sem 'QI': Única vereadora mulher da Capital abre 3 vagas para contratação de profissionais

Prática adotada por Camila Jara (PT) pode ser considerada inovadora e traz esperança de uma política consciente, pois na maioria dos casos, vereadores eleitos dão esses cargos às pessoas próximas da família ou mesmo a indicados por colegas políticos

A- A+

Única mulher eleita vereadora em Campo Grande, Camila Jara (PT), abriu nesta 3ª-feira (22.dez) 3 vagas para profissionais de qualquer parte do país que queiram desenvolver trabalhos em seu gabinete de 2021 a 2024 na Câmara Municipal de Campo Grande.  

Segundo a assessoria da petista, o gabinete está ofertando vagas para profissional em:

  • Política Pública: (responsável pelas agendas temáticas da parlamentar. Apoio na análise de legislações prioritárias do mandato. Acompanhamento de comissões temáticas. Apoio técnico na Interlocução com governo. Fiscalização do poder executivo), entre outras qualificações;
  • Profissional do Legislativo: Atribuições, elaboração de estratégia legislativa, análise da pauta semanal, apoiar as orientações e posição para votos da parlamentar, acompanhamento de comissões, plenário e colégio de líderes, articulação e negociação com deputados, assessoria legislativa, governo e agentes externos, identificar oportunidades políticas e acompanhar a tramitação de pautas que interessam ao mandato e realizar briefings constantes, elaboração, expedição e acompanhamento de documentos oficiais (ofícios, requerimentos, denúncias, comunicações internas e memorandos do gabinete), elaboração de Projetos de Leis Ordinárias, de Leis Complementares, PEC's, dentre outras proposições legislativas, escrever pareceres, emendas, substitutivos e relatórios sobre outros projetos de lei, análise de documentos expedidos pela administração pública (PLs, Diário Oficial, Medidas Provisórias, etc). Elaboração de ações judiciais relacionadas ao mandato parlamentar, como, por exemplo: Mandados de Segurança; Ações Populares; Denúncias de Improbidade Administrativa, entre outras qualificações; 
  • Estratégia de marca: Experiência com gestão de pessoas, contatos na imprensa de Campo Grande, conhecimento com preparação para contato com imprensa (media training), entre outras qualificações. 

A prática adotada por Camila pode ser considerada inovadora e traz esperança de uma política consciente, pois na maioria dos casos, vereadores eleitos dão esses cargos às pessoas próximas da família ou mesmo a indicados por colegas políticos, os chamados nomes "QI" abreviação para orientar que aquele nome teve "Quem o Indicasse" a ocupar o cargo. A prática está sendo comum no governo de Jair Bolsonaro (sem-partido), onde a maioria dos nomes do governo são indicados por seus filhos e militares aliados ao bolsonarismo.   

Camila também será a pessoa mais jovem, com apenas 25 anos. A vereadora eleita com 3470 votos no último dia 15 de novembro,  ingressou na faculdade de Ciências Sociais na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, participou do Estágio Visita na Câmara Federal em Brasília, milita no Partido dos Trabalhadores e no movimento estudantil e está à frente de diversos coletivos, como o 'Elas Podem':  cujo intuito é desenvolver as potencialidades das mulheres para que consigam alcançar seus objetivos.

O processo seletivo das vagas vai seguir um rigoroso método, onde serão observadas, além das capacidades técnicas, alinhamento com o projeto político da vereadora. A equipe deverá focar em pautas caras à população campo-grandense, em especial a mobilidade urbana; uso dos espaços públicos; integração com novas tecnologias; acesso à educação de qualidade; segurança e participação das mulheres na vida pública e defesa do SUS.

Camila Jara disse que é preciso tratar a política com mais seriedade. "E entender que devemos apresentar os melhores resultados para a população, que é quem paga nosso salário. Por isso, selecionar as melhores pessoas é muito importante nesse processo", explicou.  

O processo seletivo é realizado em parceria com a Legisla Brasil, uma organização sem fins lucrativos que tem construído parcerias com vereadoras e vereadores interessados em melhorar seus mandatos. Ao todo, a Legisla já atuou junto a mais de 30 mandados, garantindo efetividade e transparência ao trabalho nas câmaras municipais.

As inscrições começam nesta terça-feira, dia 22, e vão até dia 06 de janeiro, contando com 3 grandes etapas: alinhamento comportamental, testes multidisciplinares e técnicos e, por último, mas não menos importante, entrevistas. A inscrição para as vagas pode ser feita através deste LINK.