27 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 23º

OPERAÇÃO LUME

Sob suspeita de 'possível fuga', blogueiro bolsonarista é preso em MS

Eustáquio é ligado a Sara Winter

O blogueiro Oswaldo Eustáquio foi preso pela Polícia Federal (PF) nesta 6ª-feira (26.junho) em Campo Grande, como um desdobramento do inquérito que apura o financiamento de atos antidemocráticos no Brasil. A suspeita é de que o canal que ele mantém na internet recebe recursos indevidos. Essa foi a sétima prisão desde o início da investigação.

Investigado na Operação Lume, Eustáquio é um dos influenciadores que integra o núcleo duro da base de apoio ao presidente Jair Bolsonaro na web e ataca instituições de Justiça, segundo os investigadores. Ele estava sendo monitorado devido ao risco de tentar fugir do país.

Eustáquio é ligado a Sara Winter. De acordo com fontes da PF, havia informação de que o jornalista estaria em Ponta Porã, na fronteira do Brasil com o Paraguai, e havia risco de fuga.

Este é um novo mandado de prisão decretado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O inquérito é comandado pela Procuradoria Geral da República (PGR).

O suspeito mentiu nas redes sociais, — afirmando hoje aos seus seguidores que estava no Paraguai e relacionou a viagem a uma observação jornalística sobre práticas internacionais de combate à pandemia da Covid-19. 

"O nosso núcleo de jornalismo investigativo está no Paraguai e descobriu o segredo do sucesso do país vizinho no combate ao coronavírus (...). A receita é simples: Comércio aberto e combate à desinformação da mídia", escreveu Eustáquio às 11h48m, no Twitter. Ele foi detido cerca de uma hora depois, em território nacional.