16 de abril de 2024
Campo Grande 24ºC

NOVO PAC

Vander garante R$ 89,5 milhões para construção de novas UBS em MS

Em âmbito nacional, o governo Lula construirá 1.800 UBS em 1.514 municípios

A- A+

Mato Grosso do Sul está prestes a receber um aporte significativo de recursos para aprimorar sua infraestrutura de saúde. Com um investimento total de mais de R$ 89,5 milhões, provenientes do Novo PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), 37 novas Unidades Básicas de Saúde (UBS) serão construídas em diversas cidades do estado.

Esses recursos, provenientes do governo do presidente Lula, visam impulsionar o setor de saúde pública, não apenas facilitando a construção das UBS, mas também ampliando as equipes de saúde da família, saúde bucal, multiprofissionais e agentes comunitários de saúde em todo o estado.

O deputado federal Vander Loubet (PT-MS), coordenador da bancada federal, destacou o papel desempenhado pela representação política do estado na conquista desses investimentos. "Isso é fruto de um esforço concentrado do nosso mandato e de toda a bancada do Mato Grosso do Sul no Congresso Nacional. Ao longo de 2023, fizemos diversas gestões à Secretaria de Relações Institucionais da Presidência, defendendo junto ao ministro [Alexandre] Padilha a importância desses investimentos para nosso estado, um estado jovem e que precisa dos recursos do Governo Federal", destacou o parlamentar. 

Em âmbito nacional, o Novo PAC prevê a construção de 1.800 UBS em 1.514 municípios brasileiros, totalizando um investimento de R$ 4,2 bilhões. Estima-se que essas obras beneficiarão mais de 8,5 milhões de pessoas em todo o país que dependem dos serviços de Atenção Primária em Saúde.

Em MS, a distribuição dos recursos contemplará uma ampla gama de municípios, incluindo Água Clara, Amambai, Campo Grande, Dourados, Três Lagoas, entre outros. Os critérios de seleção priorizaram as localidades com maior vulnerabilidade socioeconômica, lacunas na assistência primária e baixa cobertura da Estratégia de Saúde da Família (ESF), além da adesão aos padrões arquitetônicos recomendados.

Esses investimentos representam um avanço significativo no fortalecimento do sistema de saúde pública em Mato Grosso do Sul, proporcionando melhores condições de atendimento e cuidado à população em todas as regiões do estado.