27 de janeiro de 2021
Campo Grande 31º 21º

Vereadores da oposição deixam sessão e projeto do SIM será votado apenas na próxima quinta

O projeto que criaria o SIM (Selo de Inspeção Municipal) não foi votado por falta de quórum. Com apenas 13 dos 29 vereadores , não foi possível realizar a votação, que deverá acontecer apenas na próxima sessão ordinária que será realizada apenas na quinta-feira da semana que vem. A ausência dos vereadores despertou a ira dos pequenos produtores rurais que estavam na Câmara. Assim que souberam que não haveria votação, os manifestantes começaram a gritar: "Palhaçada! Vamos responder isso nas urnas". A Guarda Municipal acalou os manifestantes que logo em seguida foram retirados da Câmara. Diante da confusão, os vereadores da base do prefeito lamentaram o ocorrido. Alex do PT afirmou que os vereadores fizeram uma avaliação errada ao decidirem não permanecer na Casa de Leis. "O projeto não é o centro da disputa política. As pessoas simples que estiveram aqui precisam deste projeto. os vereadores estão achando que estas pessoas vieram aqui porque o Bernal as trouxe, não é assim".A revolta dos pequenos produtores rurais se deu porque muitos deles conversaram com os vereadores no início da sessão e depois viram os mesmos irem embora. Edivaldo Meneses, coordenador do Mafe (Movimento dos ) se diz indignado com a situação. "Eu mesmo conversei com a Rose, com João Rocha, com o Edil, com Otávio Trad e com a Carla Stephanini e todos me disseram que iriam votar a favor do projeto. Os vereadores não tiveram consideração por nós, mas agora na próxima semana, nós traremos mais gente, quero trazer pelo menos mais 1200 pessoas", afirma. A secretária de desenvolvimento econômico, Dharleng de Oliveira começou a chorar ao ver que o projeto não seria votado. "É muito ruim ver as pessoas que tanto necesistam serem tratadas desse jeito", desabafou a secretária. Assim como Dharleng, Jacqueline Hildebrand, secretária da mulher, também não poupou os vereadores. "Os vereadores vivem falando em diálogo, mas quando eu vim na Câmara semana passada para falar sobre o projeto fui barrada e hoje estive no gabinete da vereadores Carla Stephani para conversar sobre a Procuradoria da Mulher e não consegui seu apoio. Tive apoio apenas da Juliana Zorzo e da Luiza Ribeiro", afirma. Estavam presentes no momento da votação os vereadores: Luiza Ribeiro (PPS); Carlão (PSB); Alex do PT; Airton Araújo (PT); Flávio Cézar (PT do B); Coringa (PSD); Gilmar da Cruz (PTB); Alceu Bueno (PSL), Juliana Zorzo (PSC) Chocolate (PP), Eduardo Romero (PT do B), Cazuza (PP), Paulo Pedra (PDT). Os vereadores Zeca do PT e Edson Shimabukuro não estavam na sessão desde o início por motivo de viagem. Heloísa Lazarini e Diana Christie