26 de fevereiro de 2021
Campo Grande 30º 20º

Vereadores declaram “guerra” contra Bernal por reajuste do IPTU e buracos na cidade

Mesmo tentando “pregar a paz” em relação aos vereadores, o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), afirmando que “quer trabalhar em conjunto com os parlamentares”, parece que o legislativo não tem falado no mesmo tom e sintonia que o prefeito. 

Durante sessão na Câmara nesta quinta-feira (5), após o anúncio de reajuste do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) de 9,57% para 2016, na última quarta-feira (4), os vereadores mantiveram o tom de críticas e questionaram Bernal, sobre problemas como os buracos na cidade. O vereador Chiquinho Telles (PSD), que se declara independente, disse que Campo Grande está caminhando para ser uma cidade “mal-assombrada, que Bernal quer administrar sozinho e não quer ter uma boa relação com a Câmara. A cidade está se transformando em uma buracolândia”. 

Críticas

Já o vereador João Rocha (PSDB), comparou Bernal com o presidente da Venezuela. “É o Nicolás Maduro que assumiu a prefeitura? A ditadura está se instaurando na cidade e que os buracos estão invadindo a cidade”, disse o vereador. 

Nesta quinta-feira, (5) o prefeito Alcides Bernal declarou que o reajuste “não foi feito para quebrar a parceria com a Câmara, mas que seguiu o que a legislação permite”. O reajuste será feito por meio de decreto municipal, considerando a reposição inflacionária dos últimos 12 meses, de 9,57%, pelo IPCA-E (Índice de Preços ao Consumidor Amplo Especial).