29 de maio de 2024
Campo Grande 14ºC

DEMOCRACIA BRASILEIRA

"Vim lavar a alma", diz bolsonarista arrependido em ato pela democracia

Antes do início da leitura das cartas pela democracia na Faculdade de Direito da USP, em São Paulo (SP), manifestantes, sob chuva e frio, entoavam gritos pela democracia

A- A+

Advogado há 30 anos, o paulistano Luiz Carlos Magalhães definiu sua presença no Largo de São Francisco, na Universidade São Paulo (USP), neste dia 11 de agosto, como forma de lavar a alma. Ele participou da leitura das cartas pela democracia na Faculdade de Direito da USP, em São Paulo (SP), manifestantes, sob chuva e frio, entoavam gritos pela democracia e contra o presidente Jair Bolsonaro (PL): "Democracia já" e "Fora, Bolsonaro".

O evento começou por volta das 10h (9h de MS) no salão nobre da Faculdade de Direito da USP. A data marca o aniversário da criação dos cursos de direito no país e coincide com a leitura do manifesto de 1977, feito para denunciar a ditadura militar, que subtraiu direitos e matou opositores do regime.

Luiz disse que em 2018 votou em Jair Bolsonaro na esteira da Operação Lava Jato e da revolta com o governo de Dilma Rousseff (PT).

"Foi uma época de revolta e, hoje, independentemente de partido, a gente entende que houve um golpe. Infelizmente ajudamos o país a chegar a essa situação", afirmou Magalhães. "Estou aqui para uma redenção dos equívocos que pratiquei na última eleição. Vim lavar a alma."

Assista ao vivo abaixo: 

Fonte: Folha de S. Paulo.