MS Notícias

quarta, 26 de fevereiro de 2020

CULTURA

Filme "Branco sai, preto fica" abrirá Ciclo do Cinema Contemporâneo na Capital

Parceria entre o MIS e o Curso de Audiovisual da UFMS exibirá um filme por mês no primeiro semestre de 2020

Por: REDAÇÃO14/02/2020 às 09:05
ComentarCompartilhar
Preso a uma cadeira de rodas, o personagem Marquim foi uma das vítimas de uma atuação repentina da políciaPreso a uma cadeira de rodas, o personagem Marquim foi uma das vítimas de uma atuação repentina da políciaFoto: Divulgação

Começa no dia 19 de fevereiro, quarta-feira, às 19 horas, o Ciclo de Cinema Brasileiro Contemporâneo, no auditório do Museu da Imagem e do Som (MIS-MS). Realizado em parceria com o Curso de Audiovisual da UFMS, o Ciclo terá uma exibição mensal, durante o primeiro semestre de 2020. A curadoria é dos professores Júlio Carlos Bezerra e Vitor Zan.

O Ciclo se inicia com a exibição do filme “Branco sai, preto fica”, com direção de Adirley Queirós. O filme cria suas imagens e sons a partir de uma história trágica: dois homens negros, moradores da maior periferia de Brasília, ficam marcados para sempre graças a uma ação criminosa de uma polícia racista e territorialista da Capital Federal. Essa polícia invade um baile black. Tiros, correria e a consumação da tragédia: um homem fica para sempre na cadeira de rodas, o outro perde a perna após um cavalo da polícia montada cair sobre ele. Mas esses homens não se sentem confortados em contar a história de maneira direta e jornalística. Eles querem fabular, querem outras possibilidades de narrar o passado, abrindo para um presente cheio de aventuras e ressignificações, propondo um futuro.

Para a coordenadora do MIS, Marinete Pinheiro, a parceria com o curso de Audiovisual da UFMS, que teve início no ano passado, é importante no sentido de aproximar os alunos das atividades do museu e dos filmes e produções locais. “Queremos oportunizar também ao público em geral as exibições e debates sobre o cinema brasileiro que está sendo produzido no Brasil de hoje, quais as técnicas, narrativas, linguagens e conteúdo, no sentido de despertar para o conhecimento de um cinema mais próprio, mais nosso, sendo esta uma estratégia democrática e necessária nos dias atuais”.

O professor Júlio Carlos Bezerra agradece a parceria do MIS com o recém aberto curso de audiovisual da UFMS. “O MIS é exatamente o ponto de referência no Estado para quem faz cinema aqui, por isso é importante que esta parceria seja cada vez mais intensa e duradoura. Esse ciclo de cinema brasileiro contemporâneo parte de um incômodo muito grande de nós, professores do curso. O mercado exibidor aqui do Estado é muito negligente no que diz respeito ao cinema brasileiro, então nossos alunos acabam tendo muito pouco contato com o que de melhor tem sido feito no Brasil hoje, esse é um problema grave. Então o professor Vitor Zan e eu organizamos uma curadoria absolutamente pessoal, são filmes que nós gostamos, entramos em contato com respectivos cineastas e fechamos mais essa parceria com o MIS. A ideia é que as sessões mensagens comecem sempre com uma breve introdução feita pela gente, e o debate continua depois da sessão. Esse projeto vai ser formalizado como projeto de extensão do curso de Audiovisual da UFMS”.

SERVIÇO

O filme tem a duração de 93 minutos e a classificação é 14 anos. A exibição acontece na quarta-feira (19 de fevereiro), às 19 horas, com entrada franca. O MIS fica no Memorial da Cultura e da Cidadania, na avenida Fernando Correa da Costa, 559 Centro, no terceiro andar. Telefone: (67) 3316-9178.

Deixe seu Comentário

TV MS

26 de fevereiro de 2020
Briga no Carnaval 2020 em Campo Grande - MS
Briga no Carnaval 2020 em Campo Grande - MS

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua referência em jornalismo no Mato Grosso do SulRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270

Editorias

Institucional

Mídias Sociais

© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma