13 de junho de 2021
Campo Grande 26º 13º

Cinema

Diretor premiado em Cannes é detido por desvio de R$ 3,7 mi

Crime pode lhe garantir uma pena de 10 anos de prisão

A- A+

O famoso diretor de teatro russo Kirill Serebrennikov foi detido sob a suspeita de desvio de recursos públicos, anunciou o comitê de investigação russo nesta terça-feira (22).   

De acordo com o porta-voz, o diretor foi indiciado por ter "organizado a fraude de pelo menos 68 milhões de rublos", o equivalente a cerca de 1 milhão de euros, destinados pelo Estado entre 2011 e 2014 ao projeto "Plataforma" de sua companhia teatral.   

Serebrennikov, de 47 anos, é cineasta e diretor artístico do Centro Gogol, um teatro contemporâneo de Moscou. Segundo a imprensa local, o russo teria utilizado os recursos públicos para produzir um espetáculo que nunca aconteceu.   

Ele é suspeito de "fraude em grande escala", um crime que pode lhe garantir uma pena de 10 anos de prisão. Conforme o comunicado do comitê, vinculado ao Kremlin, Serebrennikov deve ser indiciado formalmente antes de um tribunal decidir se decreta a detenção preventiva ou prisão domiciliar.   

O caso tem sido muito criticado por representantes do setor cultural na Europa. No mês de maio, a polícia realizou operações de busca na casa do diretor, o que provocou protestos em círculos culturais russos e estrangeiros.   

Kiril Serebrennikov venceu em 2016 o prêmio François Chalais em Cannes pelo filme "(M)uchenik" ("The Student"). Seu filme anterior, "Izmena", integrou a mostra oficial do Festival de Cinema de Veneza.