05 de dezembro de 2020
Campo Grande 30º 24º

AJUDA

Caixa paga nesta 2ªfeira a segunda parcela do auxílio-emergencial

Ao todo, cerca de 50 milhões de pessoas estão inscritas no programa

Leia também

• Quem tem auxílio emergencial negado pode fazer nova solicitação

• Governo anuncia que não tem mais dinheiro para auxílio-emergencial

• Presidente culpa ministro e diz que não autorizou antecipação de auxílio emergencial

• Veja o calendário de pagamentos dos auxílios-emergenciais

• Câmara vota nesta 2ªfeira auxílio emergencial à estados e municípios

• Data da segunda parcela do auxílio emergencial deve ser anunciada amanhã

• Mulher descobre ser 'Presidente da República' ao ter auxílio negado

• Dupla rouba idoso que tinha sacado auxílio-emergencial

• 32 milhões de trabalhadores podem ficar sem renda e sem o auxílio

• Caixa diz que aguarda calendário do governo para pagar 2ª parcela do auxílio

• Governo diz que 2ª parcela do auxílio emergencial 'cai' na 2ªfeira

A Caixa Econômica Federal começará a pagar a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 a partir de hoje (18). Ao todo, cerca de 50 milhões de pessoas estão inscritas no programa. O benefício é pago para trabalhadores informais e pessoas de baixa renda, inscritos do cadastro social do governo e no Bolsa Família.

O calendário está dividido conforme as datas habituais de pagamento para quem integra o Programa Bolsa Família e de acordo com o mês de nascimento para as demais pessoas que têm direito a receber o benefício.

Os primeiros a receber são os beneficiários do Programa Bolsa Família com Número de Inscrição Social (NIS) final 1. Amanhã será a vez dos beneficiários com NIS final 2. O crédito segue sendo feito nessa ordem, de um NIS por dia, menos no fim de semana, até o número zero, que será pago no dia 29 deste mês. São 1,9 milhão de pessoas recebendo o auxílio diariamente e podendo sacar o benefício pelo cartão do Bolsa Família, segundo o Ministério da Cidadania.

A partir da próxima quarta-feira (20), começa o crédito nas contas sociais digitais da Caixa para as pessoas que nasceram nos meses de janeiro e fevereiro e que não estão no grupo do Bolsa Família. No dia seguinte, o pagamento será para quem nasceu em março e abril, e assim por diante, saltando o domingo (24).

Nas redes sociais, o presidente da República, Jair Bolsonaro, comentou o pagamento como "parte da grande rede de proteção social montada pelo governo em 45 dias".

Fonte: Agência Brasil