25 de novembro de 2020
Campo Grande 34º 23º

Assentamento

Foragido e ex-presidiário são multados por explorar madeira em área protegida de assentamento

Na tarde desta terça-feira (19), uma equipe da Polícia Militar Ambiental (PMA) de Aquidauana prendeu dois infratores por exploração de madeira na área de reserva legal coletiva (área protegida), na região da Cipolândia nas imediações do assentamento Indaiá IV.

De acordo com informações policiais, ao chegar às proximidades da vegetação da reserva, a equipe ouviu barulho de motosserra. Na abordagem, a cerca de 800 metros dentro da mata, os policiais prenderam dois infratores que estavam com um motosserra explorando madeira. 

Os infratores já tinham derrubado 10 árvores da espécie aroeira e transformavam em estacas para cercas. Com uma motocicleta, os homens tinham retirado parte das estacas para fora da mata.

De acordo com a PMA, foram apreendidas 100 estacas e as toras da madeira ainda não desdobradas, bem como a motocicleta pertencente a um dos presos e o motosserra utilizado no crime, que também não possuía documentação.

Para os policiais, os homens afirmaram que estavam em visita à casa de parentes assentados. 

Ao checar os antecedentes criminais dos infratores, a PMA verificou que ambos haviam saído há um mês do regime semiaberto do presídio de Aquidauana, onde cumpriram penas e tinham passagem por tráfico de drogas, assalto e tentativa de homicídio. 
Contra o jovem de 25 anos, havia um mandado de prisão em aberto, por tráfico de drogas.

Os infratores, de 25 e 32 anos, residentes em Aquidauana, receberam voz de prisão e foram conduzidos à delegacia de Polícia Civil do município, onde foram autuados em flagrante pelos crimes de exploração de madeira em área de domínio público, com pena de um a quatro anos de reclusão e por uso de motosserra ilegal, com pena prevista de três meses a um ano de detenção. 

Também foi cumprido o mandado de prisão contra o homem de 25 anos. Os infratores foram autuados administrativamente e multados em R$ 5 mil cada um.