16 de maio de 2022
Campo Grande 21º 13º

GURU DA EXTREMA DIREITA

Guru bolsonarista morre aos 74 anos e filha diz: "Deus perdoe suas maldades"

Antivacina e negacionista, Olavo de Carvalho estava com Covid-19, a família, porém, não divulgou a causa da morte

A- A+

Ideólogo da extrema-direita brasileira e considerado uma espécie de "guru" do bolsonarismo, o escritor Olavo Luiz Pimentel de Carvalho, conhecido apenas como Olavo de Carvalho morreu na segunda-feira (24.jan.22) aos 74 anos. Numa rede social, uma das filhas dele, Heloisa de Carvalho, postou neste dia 25 de janeiro: "Que Deus perdoe suas maldades". 

As causas da morte não foram divulgadas pela família, que anunciou o falecimento no perfil oficial dele no Twitter.

O escritor morava atualmente em Virgínia, nos Estados Unidos, local onde morreu. Olavo de Carvalho anunciou em 15 de janeiro que estava com Covid-19. 

Em julho de 2021, ele havia viajado ao Brasil para tratar de problemas cardíacos e chegou a passar três meses internado após novas complicações de saúde.

A notícia de sua morte gerou uma onda de homenagens, incluindo o presidente Jair Bolsonaro e seus filhos. "Nos deixa hoje um dos maiores pensadores da história do nosso país, o filósofo e professor Olavo Luiz Pimentel de Carvalho. Olavo foi um gigante na luta pela liberdade e um farol para milhões de brasileiros. Seu exemplo e seus ensinamentos nos marcarão para sempre", publicou Bolsonaro em seu perfil no Twitter.

"Aqui na Terra seus livros, vídeos e ensinamentos permanecerão por muito tempo ainda", escreveu o deputado federal Eduardo Bolsonaro em postagem no Twitter, com fotos deles juntos. "Ao Professor Olavo a minha eterna gratidão por sua vida dedicada ao conhecimento, que semeou em uma terra arrasada chamada Brasil e fez florescer em muitos de nós um sentimento de esperança, de amor pela verdade e pela liberdade. Que sua obra ilumine para sempre a nossa história!", escreveu o vereador Carlos Bolsonaro na mesma rede social.

Apesar de a causa da morte não ter sido confirmada oficialmente, muitos usuários do Twitter associaram o falecimento à covid que o escritor havia contraído dias antes e republicaram uma postagem dele de maio de 2020 em que minimizava a gravidade da pandemia. "O medo de um suposto vírus mortífero não passa de historinha de terror para acovardar a população e fazê-la aceitar a escravidão como um presente de Papai Noel."

Não há informações oficiais sobre se Olavo tomou ou não doses da vacina contra a covid-19. Ao longo da pandemia, Olavo fez diversas contestações aos dados divulgados sobre mortes e a gravidade da doença, além de críticas a restrições à circulação de pessoas adotadas por países para tentar conter o avanço da doença, como lockdowns.