06 de dezembro de 2021
Campo Grande 34º 24º

VACINAÇÃO

Mato Grosso do Sul entrega vacinas para 79 municípios em menos de 24h

Veículos começaram a sair às 19h40 da noite de ontem, e último carregamento deixou a Capital às 03h44 dessa 3ª feira

A- A+

Na manhã desta 3ª feira (19.jan.2021) a Câmara Municipal, na pessoa do presidente Carlos Augusto Borges (Carlão PSB), disponibilizou o apoio logístico da Casa de Leis, à Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), no transporte das vacinas até seus devidos pontos; assim como até as casas de idosos acamados ou pessoas com dificuldades graves de locomoção. Informações do Governo do Estado apontam que, com a vacinação autorizada pelo secretário estadual de saúde, todos os 79 municípios receberam, entre a noite de ontem (18.jan) e as primeiras horas desta 3ª feira (19), os lotes da vacina Coronavac.

O carregamento de 158.760 doses desembarcou na tarde de ontem em Campo GrandeSegundo assessoria da Casa de Leis, Carlão destacou que a luta contra o Covid-19 é a prioridade do momento e que toda sociedade precisa estar mobilizada nessa ação. "É a prioridade do mundo inteiro. Agora que já temos acesso às vacinas, aqui em Campo Grande a Câmara Municipal está engajada no sentido de ajudar nessa fase de imunização. Neste sentido estamos disponibilizando apoio logístico com carros e motoristas para fazer o transporte das vacinas até os idosos acamados e com graves problemas de locomoção”, afirmou.

Sobre a entrega em menos de 24 horas, Geraldo Resende agradeceu a boa vontade para a realização do feito inédito. "Temos que reconhecer o trabalho dos nossos servidores. Aquilo que normalmente entregamos em duas semanas, em outras campanhas de imunização, conseguimos fazer nesta noite”, destacou", disse. 
 
Confira o cronograma de entrega: 

  • 19h40 o primeiro carregamento de vacinas saiu do Ceve para a Prefeitura da Capital. 
  • 21h10 saiu a entrega para Corumbá, Ladário e Miranda. 
  • 22h03 partiu o veículo para Paranaíba, Aparecida do Taboado, Inocência e Selvíria. 
  • 22h10 saiu o caminhão para Três Lagoas, Água Clara e Ribas do Rio Pardo.
  • 22h50 partiu carregamento para Nova Alvorada do Sul, Rio Brilhante e Douradina.
  • 22h55, foi enviada a remessa para Laguna Carapã, Caarapó, Juti, Naviraí, Itaquiraí, Iguatemi, Eldorado, Mundo Novo e Japorã. 
  • 23h31 partiram as vacinas de Chapadão do Sul, Paraíso das Águas e Cassilândia. 
  • 23h40 de Aquidauana, Anastácio, Dois Irmãos do Buriti e Terenos.
  • 00h embarcaram as doses de Corguinho, Rochedo, São Gabriel do Oeste e Rio Negro.
  • 00h10, as de Costa Rica, Alcinópolis e Figueirão. 
  • 00h45 saíram as doses de Coxim, Sonora, Pedro Gomes e Rio Verde. 
  • 00h55 as de Bandeirantes, Camapuã e Jaraguari.
  • 1h24 saiu carregamento para os municípios de Dourados e Itaporã. 
  • 2h foram as doses para Amambai, Coronel Sapucaia, Sete Quedas, Tacuru e Paranhos. 
  • 2h36 as doses foram distribuídas para Bonito e Bodoquena. 
  • 2h54 saíram as vacinas de Maracaju, Ponta Porã, Antônio João e Aral Moreira. 
  • 3h18 foram enviadas as doses para Porto Murtinho e Caracol. 
  • 3h21 partiram os imunizantes de Sidrolândia, Nioaque, Guia Lopes, Jardim e Bela Vista. 
  • 3h44 saiu o último carregamento rumo a Glória de Dourados, Vicentina, Deodápolis, Ivinhema, Novo Horizonte do Sul, Angélica, Taquarussu,, Batayporã, Nova Alvorada, Anaurilândia, Bataguassu, Brasilândia e Jateí.

Frentes de imunização vem acontecendo e Mato Grosso do Sul é o sexto estado do país a iniciar a vacinação contra o novo coronavírus. Agora pela manhã, o prefeito da Capital, Marquinhos Trad esteve no Centro Regional de Saúde “Dr. Antônio Pereira” (CRS Tiradentes,) para a abertura da campanha “Vacina Campo Grande”. 

A Santa Casa de Campo Grande imuniza profissionais da área da saúde autônomos, "CLTs" e "PJTs". Para isso recebeu seis mil doses distribuídas internamente.

Quantidade de doses enviada a cada município foi uma decisão, tomada pelo Ministério da Saúde, considerando os públicos prioritários. Essa primeira etapa será destinada aos idosos com mais de 60 anos, que moram em instituições de longa permanência, além dos trabalhadores de saúde que estão na linha de frente da Covid-19 e das comunidades indígenas que, em Mato Grosso do Sul, tem a segunda maior população do Brasil.