17 de abril de 2024
Campo Grande 21ºC

NOVO PAC

MS recebe dois dos novos 100 campis de Institutos Federais para o Brasil

Presidente Lula anunciou investimento de R$ 3,9 bilhões em IFs

Mato Grosso do Sul receberá dois novos campis de Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFs) anunciados pelo presidente Lula (PT).

Segundo apurado, as duas novas unidades de IFs serão construídas em Paranaíba (40,9 mil habitantes) e Amambaí (39,3 mil).

Em Paranaíba, o novo IF será o primeiro a ser construído. Em Amambaí, chega para ampliar a cobertura da região.

As duas unidades anunciadas na 3ª.feira (12.mar) se somam a outras dez que já existem no Mato Grosso do Sul, distribuídas pelos municípios de Coxim, Corumbá, Campo Grande, Aquidauana, Três Lagoas, Jardim, Nova Andradina, Dourados, Ponta Porã e Naviraí.

O lançamento dos novos IFs foi feito pelo presidente Lula (PT), em cerimônia no Salão Nobre do Palácio do Planalto, com a participação dos ministros Camilo Santana (Educação) e Rui Costa (Casa Civil). Assista no topo

Os institutos federais são instituições especializadas na educação profissional e tecnológica, oferecendo também educação básica e superior. Os cursos oferecidos nas unidades são gratuitos. Os institutos têm como obrigatoriedade legal garantir um mínimo de 50% de suas vagas para a oferta de cursos técnicos de nível médio, prioritariamente na forma integrada — ou seja, junto ao ensino médio.

R$ 3,9 BILHÕES

12.03.2024 - Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante cerimônia de Anúncio de 100 novos Institutos Federais no Palácio do Planalto - DF  Foto: Ricardo Stuckert / PR12.03.2024 - Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante cerimônia de Anúncio de 100 novos Institutos Federais no Palácio do Planalto - DF  Foto: Ricardo Stuckert / PR

O objetivo da nova expansão da Rede Federal é aumentar a oferta de vagas na educação profissional e tecnológica (EPT), com oportunidades para jovens e adultos, especialmente os mais vulneráveis. O programa cria 140 mil novas vagas, a maioria em cursos técnicos integrados ao ensino médio.

Dos R$ 3,9 bilhões em obras a partir de recursos do Novo PAC, R$ 2,5 bilhões serão aplicados na criação de novos campi e R$ 1,4 bilhão na consolidação de unidades dos IFs já existentes, como a construção de refeitórios estudantis, ginásios, bibliotecas, salas de aula e aquisição de equipamentos.

A construção de novos campi trará impactos positivos para além da educação, com incremento do setor da construção civil e geração de emprego e renda nos municípios beneficiados. As novas escolas, quando estiverem em funcionamento, levarão desenvolvimento local para as cidades contempladas e também em nível regional.

ESTADOS E REGIÕES

O Nordeste é a região que receberá o maior número de novos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia nesta fase de expansão. Nos nove estados serão construídos 38. O Sudeste, com 27 novos campi, aparece na sequência, seguido da região Sul, com 13; do Norte, com 12; e do Centro-Oeste, com 10.

Entre os estados, São Paulo é o que tem mais municípios beneficiados, com 11 cidades sendo atendidas com a construção de 12 IFs (sendo dois na capital do estado). Minas Gerais aparece empatado com a Bahia, com oito unidades. Na sequência, aparecem Pernambuco, Ceará e Rio de Janeiro, com seis; depois Paraná, Rio Grande do Sul e Pará, com cinco IFs.

EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

O programa de expansão dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia marca a retomada de investimentos na criação de novas unidades de IFs no Brasil, quase 10 anos após a última expansão estruturada da Rede.

Também celebra uma das políticas educacionais mais bem sucedidas no âmbito da educação profissional, que permitiu que a educação pública de qualidade chegasse às localidades mais distantes dos grandes centros e da capital dos estados, tornando-se uma das redes mais capilarizadas na oferta de cursos técnicos, superiores e de pós-graduação.

HISTÓRICO

Até 2002, o Brasil tinha 140 escolas técnicas. Em dezembro de 2008, o então presidente Lula sancionou a Lei nº 11.892, criando 38 IFs. Nos governos Lula e Dilma, houve a maior expansão da história da Rede Federal — formada pelos IFs; pelos Centros Federais de Educação Tecnológica (Cefets); pelas Escolas Técnicas vinculadas às universidades; e pelo Colégio Pedro II.

Foram criados 422 campi entre os anos de 2005 e 2016, sendo 214 entre 2005 e 2010, além de 208 entre 2011 e 2016. Nesse período, também foram entregues ou incorporadas à Rede outras 92 unidades.

Atualmente, são 682 unidades e mais de 1,5 milhão de matrículas. Com os novos 100 campi, a Rede passará a contar com 782 unidades, sendo 702 IFs.

A ÍNTEGRA DA CERIMÔNIA DE ANÚNCIO DOS 100 NOVOS INSTITUTOS FEDERAIS:

 

Trio de mulheres vai definir seu próprio jogo na Capital
ELEIÇÕES 2024
há 2 horas

Trio de mulheres vai definir seu próprio jogo na Capital

Com 86 pontos alagados, prefeita mobiliza 13 equipes na Capital
PERÍODO CHUVOSO
há 9 horas

Com 86 pontos alagados, prefeita mobiliza 13 equipes na Capital

Delcídio do Amaral enfrenta revés judicial em caso de propina milionária
TJMS
há 11 horas

Delcídio do Amaral enfrenta revés judicial em caso de propina milionária

Brasil subirá mais, tornando-se a 8ª maior economia do mundo
ECONOMIA | FMI
há 14 horas

Brasil subirá mais, tornando-se a 8ª maior economia do mundo

Bolsonarista que presidiu a Aprosoja é alvo da PF em MS
OPERAÇÃO LESA PÁTRIA
há 1 dia

Bolsonarista que presidiu a Aprosoja é alvo da PF em MS

Verruck, 'um dos intocáveis', nega candidatura que incendiou prós, contras e "próximos"
SEM FIO DA MEADA
há 1 dia

Verruck, 'um dos intocáveis', nega candidatura que incendiou prós, contras e "próximos"