26 de novembro de 2020
Campo Grande 34º 23º

Picanha

Mulher é presa depois de furtar 32 quilos de picanha em mercado

Polícia recuperou 12 quilos de carne, mas restante foi levado por outra mulher que também cometeu o crime em Ponta Porã

Duas mulheres furtaram na manhã de hoje pelo menos 32 quilos de picanha em um supermercado de Ponta Porã, a 323 km de Campo Grande. Uma delas foi presa com 12 quilos da carne, mas a outra conseguiu fugir levando ao menos 20 quilos.

 

A cidadã paraguaia Larissa Raquel Silva, 26, furtou a carne com a outra mulher no mercado do bairro Cophafronteira. A outra acusada fugiu de moto, mas já foi identificada pela polícia. Trata-se da também paraguaia Norma Beatriz Alvarez, suspeita de ser dona de um ponto de venda de drogas na fronteira.

Presa pela Polícia Militar, Larissa admitiu o crime, mas disse que o furto da carne foi planejado pela outra mulher. Ela alegou que entregaria as picanhas para Norma, que revenderia a carne.

Com antecedentes criminais, Norma é suspeita de participação na execução de Arsenio Daniel Fleitas, 28, em novembro de 2017. O autor do crime teria sido o marido de Norma, Eugenio Antônio Galeano Ramírez.

Policiais da fronteira afirmam que Norma e Larissa são apontadas como autoras de vários furtos no comércio de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero, no lado paraguaio.